Entenda o universo de Duna

18/10/2021 - POSTADO POR EM Filmes E HQs/Livros

Após muita espera e diversos adiamentos, Duna deve chegar aos cinemas no dia 21 de outubro. Nova adaptação da obra clássica de Frank Herbert, o longa tem um elenco de peso e promete trazer uma história grandiosa para as telonas.

Mas, para quem não está familiarizado com a saga criada pelo autor, pode ficar meio perdido com o enredo e os novos termos que deveremos ver em tela. Pensando nisso, trouxemos esse guia com alguns dos conceitos básicos apresentados em Duna para você conferir.

História da obra

Duna (1965) é o primeiro livro de uma saga criada pelo escritor Frank Herbert, que é composta por mais cinco continuações: O Messias de Duna (1969), Os Filhos de Duna (1976), O Imperador-Deus de Duna (1981), Os Hereges de Duna (1984) e As Herdeiras de Duna (1985).

Depois da morte do autor o seu filho, Brian Herbert, deu continuidade à saga, expandindo o universo com 12 novas histórias. Porém, muitos dos fãs não consideram esses livros como canônicos e nenhum deles foi publicado no Brasil até o momento.

O primeiro livro, que é a inspiração para o longa de Denis Villeneuve, conta uma história que se passa muitos anos no futuro. Na trama a humanidade já expandiu as suas fronteiras para outros planetas, mas eliminou a tecnologia das máquinas por temer que a destruísse.

No início da obra somos apresentados à Casa Atreides, que está sendo enviada para comandar o planeta Arrakis, cujo principal produto é o mélange, especiaria essencial para diversos aspectos da vida naquele universo.

Porém, o lugar é uma armadilha preparada por uma Casa inimiga, os Harkonnen, os antigos comandantes de Arrakis. Nesse meio tempo, o herdeiro dos Atreides, o jovem Paul, começa a se dar conta que a mudança de planeta pode despertar habilidades únicas para ele e representar um caminho sem volta.

Imagem: Divulgação

Principais termos

Por ser uma ficção científica passada muitos anos no futuro e com uma sociedade quase que inteiramente modificada, é natural que Duna use termos que possam parecer estranhos à primeira vista. Não é à toa que o livro vem acompanhado de um glossário no final.

Para que você não estranhe tanto o uso desses termos no longa, vamos explicar aqui alguns dos principais:

Arrakis, ou Duna

Planeta desértico, também conhecido como Duna, é o único produtor de mélange da galáxia, e portanto, um lugar que dá poder imediato a quem o controla. Não possui habitantes nativos, mas é povoado por um grupo que chegou em suas terras há muitos anos: os Fremen.

Mélange, ou especiaria

Produto que pode ser coletado unicamente em Arrakis e tem grande valor de mercado por ser amplamente usado para expandir as habilidades dos Mentats. Se ingerido em grandes quantidades tende a causar dependência

Em Duna a especiaria faz parte do ar e por isso seus habitantes possuem os olhos azuis, sem nenhum resquício de branco, característica encontrada apenas nos que consomem regularmente o Mélange.

Vermes de areia

Espécie nativa de Arrakis que costuma viver sob as dunas de areia do planeta. São essenciais na produção do Mélange e muito territorialistas, por isso ao ouvir batidas rítmicas na superfície, os vermes de areia cruzam o deserto em busca dela. Um evento que costuma produzir esse barulho é a extração de especiaria.

Fremen

As tribos livres de Arrakis e habitantes do deserto, sendo os únicos que possuem real habilidade de sobreviver lá. Não são originários do planeta, mas viveram por lá tempo o suficiente para se considerarem nativos

Possuem técnicas, roupas e acessórios que os permitem sobreviver ao clima desértico. Também são dotados de olhos completamente azuis, sem nenhum resquício de branco, por conta da exposição constante à especiaria.

Mentat

Classe de cidadãos altamente treinados para realizar feitos supremos de lógica. Funcionam como computadores humanos, servindo de conselheiros e comandando as viagens espaciais. Utilizam o Mélange para expandir suas habilidades.

Bene Gesserit

Como são chamadas aquelas que passaram por uma antiga escola de treinamento físico e mental. Só são treinadas mulheres nessa entidade, que ganham habilidades sobre-humanas, podendo reconhecer até os mínimos sinais emitidos por uma pessoa e com um alto controle próprio. 

São colocadas em posições estratégicas nessa sociedade, como concubinas ou esposas de grandes líderes, para fins de manipulação. Muitas vezes são chamadas de bruxas por outras pessoas.

Kwisatz Haderach

Seria a versão masculina de uma Bene Gesserit, com poderes mentais e orgânicos que viriam a unir o espaço e o tempo. A irmandade busca chegar até essa pessoa por meio de aprimoramento genético

No início de Duna, a Reverenda Madre, líder das Bene Gesserit, levanta a hipótese de Paul ser o Kwisatz Haderach.