5 Motivos pra assistir The Boys presents: Diabolical

15/03/2022 - POSTADO POR EM Séries
Post thumbnail

Recentemente adicionado no catálogo do Amazon Prime Video, a série derivada de The Boys (2019 – ), Diabolical, é uma antologia de contos com fatos não mostrados. A animação tem um estilo próprio em cada episódio para contar uma história única. Conferimos o spin-off e vamos listar cinco motivos para você assistir.

1. Insanidade extrema

Se você achava que já tinha visto de tudo no universo de The Boys, pode ter certeza que Diabolical ultrapassa todos os limites. Alguns acontecimentos do spin-off são bem complicados de serem reproduzidos em live-action, então é exatamente aí que a magia da animação entra. Cenas com violência excessiva, comum nas HQs, tornaram-se reais na TV, só bastou ser animado.

Mas estamos falando apenas de sangue e porradaria por todo lado? Não! Assim como o seriado e a HQ, cenas de nudez, discussão política, abuso de substâncias e tantas outras coisas que fazem o universo de The Boys ser interessante foram elevados à milésima potência, e o resultado é algo bem próximo aos quadrinhos.

Imagem: Divulgação

2. Referências a outras animações 

Produzir uma animação adulta talvez seja uma das tarefas mais difíceis do audiovisual, não só por correr riscos de acabar esbarrando em algo banal e vazio, sem nenhuma personalidade, como também não utilizar a linguagem correta para esse tipo de mídia. Diabolical sabe homenagear os clássicos cartoons e outros estilos animados sem perder seu DNA.

Logo no primeiro episódio, somos presenteados com um episódio curto, cerca de 12 minutos, onde apenas uma única palavra é dita. Poderia ser algo muito chato? Com certeza, porém a experiência é completamente diferente. O estilo escolhido faz referência e homenageia cartoons antigos dos Looney Toons.

Ainda é possível ver outros episódios com referências visuais a animes japoneses, animações de super-heróis e até a Rick e Morty (2013 – ) – essa é já era de se esperar, pois Justin Roiland, que co-criou a série do Adult Swim, é o roteirista.

Imagem: Divulgação

3. Episódios curtos e sem sequência

Quem não gosta de fazer aquela maratona da em uma boa série? Pois é, Diabolical é perfeita para uma maratona de fim de semana. Seus oito episódios tem uma média de 12 minutos de duração e funcionam como pequenos curtas animados, o que facilita muito para quem não tem tanto tempo de ficar na frente da TV.

Outra parte boa é que você não precisa assistir um episódio para dar continuidade no seguinte, já que cada um possui um enredo único, funcionando como uma antologia. Esse é um motivo para aqueles que acabam se perdendo fácil na história não deixarem de assistir o spin-off.

Imagem: Divulgação

4. Universo expandido

É praticamente impossível adaptar tudo que tem nas HQs de The Boys para uma temporada de oito episódios, já que são 11 volumes com inúmeros acontecimentos e vários personagens. É então que Diabolical ajuda bastante o espectador a entender como funciona a loucura que é o mundo desses “super-heróis”. Questões mais aprofundadas sobre a Vought são levantadas e mostradas no spin-off.

Além disso, muitas dúvidas sobre o Capitão Pátria são sanadas de forma muito intuitiva e inteligente. Vemos também que não conhecíamos nem tudo o que ele era capaz de fazer e o quão cruel é. O mais interessante disso é que, em entrevista para a Variety, Eric Kripke, showrunner de The Boys, afirmou que o final do spin-off é cânone e vai afetar os acontecimentos da terceira temporada, marcada para estrear em 3 de junho.

Imagem: Divulgação

5. Uma forma de conhecer mais as HQs

As HQs de The Boys possuem onze volumes e alguns são bem cansativos e desnecessários, o que pode deixar quem não tem o hábito de ler esse tipo de conteúdo um pouco frustrado. Ver os episódios antes de sair correndo para ler todos os quadrinhos, talvez seja uma forma de ajudar a decidir se vale a pena ou não conhecer a história através de outra mídia, principalmente porque lá não somos nenhum pouco poupados de sexo, drogas e violência.

Inclusive nós já fizemos os vereditos das HQs, divididos por grupos de volumes para você acompanhar melhor. Confira a primeira parte clicando aqui.

Imagem: Divulgação