Análise de Pokémon Scarlet e Violet

27/11/2022 - POSTADO POR EM Jogos
Post thumbnail

Após o sucesso de Pokémon Legends: Arceus (2022), muitas pessoas ficaram animadas com o anúncio de Pokémon Scarlet e Violet para novembro deste ano. Agora, com o jogo já disponível no Nintendo Switch, os fãs tiveram grandes surpresas, tanto negativas quanto positivas. 

Não é novidade para ninguém que o título está passando por problemas de performance e diversos relatos vêm sendo compartilhados nas redes sociais. Até o dia que publicamos esta matéria, The Pokémon Company não liberou nenhuma atualização de correção

⛔ Ajude o Roteiro Nerd e contribua com até R$ 1.

>> Também leia a análise de God of War Ragnarok

Contexto

Os jogadores começam sua aventura na região de Paldea quando finalmente chega o momento de entrar na escola (Naranja Academy ou Uva Academy). Como segue o protocolo da franquia, o protagonista é guiado pelo tutor e desafiado pelo rival. Logo em seguida, um novo lendário (Miraidon/Koraidon) é descoberto e uma amizade surge entre o Pokémon e o treinador “mirim”.

Inicialmente, o lendário é usado apenas como “motoca”, porém novas habilidades são liberadas ao longo da jornada. Em Legends Arceus tínhamos uma experiência parecida, no qual cada lendário executava uma ação de “locomoção” (surf, fly etc), mas aqui em Scarlet e Violet  é centralizado apenas em um único lendário

Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

Mundo aberto encantador

É impossível falar deste jogo e não citar The Legend Of Zelda: Breath Of The Wild (2017). O mundo aberto de Pokémon segue uma dinâmica parecida e permite que o jogador faça sua jornada como desejar. As atividades principais se resumem a quatro:

1. Líderes de Ginásio:

São oito chefes espalhados pela região de Paldea. Assim como os jogos tradicionais, cada um exige um desafio antes do combate propriamente dito. Confesso que achei simples e não me cativou. Pra mim, seria melhor que focassem no combate mesmo. 

Na líder de Cortondo, por exemplo, é preciso empurrar uma ervilha gigante até entrar numa cesta de teia. O conceito estético e visual foge até da proposta do lugar, já que é o ginásio do Inseto. Tipo: O que tem a ver uma ervilha com inseto? Confesso que não sei (rsrs). Por isso, senti que os desafios estavam ali apenas para cumprir tabela, mas de fato não agrega. 

Ao conquistar todas as insígnias, é possível enfrentar a Elite 4. Os adversários são legais, mas nada supera a experiência que tive com Pokémon Sword e Shield (2019). Basta treinar um pouco os seus monstrinhos e não terá grandes dificuldades. 

2. Titãs:

Sem dúvidas essa é uma das melhores coisas do jogo. A nossa missão é encontrar e derrotar 5 titãs que guardam uma erva poderosa capaz de desbloquear poderes para a sua motoca (Surf, Planar, Turbo e Escalar). Não vou contar spoilers aqui, mas a reviravolta da história é sensacional, bem como enfrentar os colossos

O conceito é parecido com o que vimos em Legends Arceus, porém o gameplay é tradicional. O combate é centrado no bom e velho Pokémon e o treinador não executa nenhuma ação (como jogar pedra ou Pokebola). Você vai amar cada segundo! 

Imagem de Pokémon Scarlet e Violet
Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

3. Lendários:

Diferente de tudo que já vimos na franquia, os lendários de Scarlet e Violet estão bem escondidos e “presos” num tipo de sela espiritual. Para liberá-los e capturá-los é necessário encontrar as “estacas” que estão espalhadas pelo mapa. A dinâmica é uma forma clara de fazer com o que o jogador explore o mundo. E detalhe: quando falo lendários, não estou falando daqueles que estão estampados na capa do jogo (Miraidon e Koraidon). Então, se prepare para muitas emoções! 

4. Team Star:

Em Paldea, existem cinco acampamentos do Team Star (Dark Crew, Fire Crew, Poison Crew, Fairy Crew e Fighting Crew). Antes de poder lutar contra o líder da gangue, você terá pouco menos de 10 minutos para eliminar 30 Pokémon usando apenas batalhas automáticas. Não se preocupe, pois é super fácil e não terá dificuldades. O grande destaque do Team Star é o fato do chefe estar em cima de um “trio elétrico” e usá-lo como arma. É aleatório? É sim, mas também bem empolgante! 

A partir desses quatro pilares, Pokémon Scarlet e Violet conseguem entregar a melhor e a maior aventura da franquia. O mundo aberto é extremamente vivo e cheio de monstrinhos. Cada cenário recompensa demais a exploração, além de sempre mesclar diferentes Pokémons e itens. O sentimento de “descoberta” estará sempre presente e vai prender você por horas a fio. É fácil ficar apenas caçando Pokémon e esquecer do resto!

Imagem de Pokémon Scarlet e Violet
Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

Gameplay 

Para simplificar a vida, listei aqui o que mais se chamou atenção sobre a gameplay: 

1. Batalhas automáticas:

Agora, é possível jogar seu Pokémon para batalhar automaticamente. A mecânica é ótima para quando você está com preguiça e só quer limpar o mapa. O XP é menor que o formato tradicional, porém não exige nenhum raciocínio. É só mirar e jogar a pokébola no Pokémon para iniciar o embate. 

Confesso que senti falta da opção de jogar a pokébola para tentar capturar o monstrinho logo no primeiro contato, igual acontece em Legends Arceus. Pra mim, era muito mais jogo manter a mecânica de capturar do que investir na batalha automática. O prazer de capturar é muito maior do que o de batalhar! Saudades de Arceus

2. Let’s Go:

O jogo estimula o tempo todo que você viva o mundo ao lado do seu Pokémon preferido. Isso fica claro quando alguns novos Pokémons tem como pré-requisito andar 1 mil passos fora da pokébola

3. Fenômeno Terastal:

O fenômeno é exclusivo de Paldea e faz os Pokémon brilharem como pedras preciosas. Quando um Pokémon está sob o fenômeno Terastal, uma Tera Jewel aparece acima da cabeça como uma coroa, e poderes especiais são liberados. 

Os jogadores podem melhorar suas estratégias de batalha aumentando o poder de quaisquer movimentos que tiverem o mesmo tipo que o Tera Type do Pokémon. Existem 18 tipos, o que significa que há incontáveis combinações de Pokémon e Tera Types.

Desde a divulgação do primeiro trailer do jogo, achei essa mecânica um pouco batida, quase como um reboot daquela utilizada em Pokémon Sword e Shield. Sendo bem sincero com vocês, seria muito mais divertido expandir o conceito de 2019 do que esse Fenômeno Terastal. Não desceu legal pra mim e achei sem impacto. 

4. Batalhas de Raid Tera:

Aqui, tivemos mais um copiou e colou de Pokémon Sword e Shield. Basicamente, você vai se reunir mais três amigos para enfrentar um poderoso Pokémon. Ao final, você pode capturar e adicionar ao seu time. 

Imagem de Pokémon Scarlet e Violet
Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

Performance desastrosa 

O maior problema de Pokémon Scarlet e Violet é a performance. Como estamos num jogo com a proposta de mundo aberto, é claro que não temos nenhuma tela de carregamento ao se deslocar entre as cidades. Logo, os elementos vão “surgindo” aos poucos quando você vai chegando mais próximo. A questão é que isso não acontece de forma orgânica, e a performance sempre vai lá para baixo. 

Se lembram de quando falamos da motoca? A ideia da motoca é ser rápida e garantir agilidade. Infelizmente, não conseguimos nada disso no jogo. Se a gente acelera, a motoca até dá um “up”, mas o resto fica pesado e lento. A sensação de lentidão é constante e dá um aperto no coração. E o pior: tem horas que o jogo fecha sozinha porque não aguenta mais. 

As primeiras horas do jogo são sofridas, e depois o negócio melhora um pouco. É claro que cidades específicas foram melhor otimizadas do que outras. A primeira cidade, por exemplo, é um show de terror. Quando estamos no turno matutino, a iluminação é horrível e deixa o jogo feio demais. Inclusive, se tem uma coisa que estraga tudo é a iluminação. Se pudesse jogaria apenas no turno da noite. 

Após o que vivemos com Cyberpunk 2077 (2020), parece que a indústria não aprendeu nada com o recado. É difícil acreditar que qualquer desenvolvedor tenha aprovado o estado atual de Scarlet e Violet. The Pokémon Company anunciou recentemente que o jogo já vendeu mais de 10 milhões de cópias pelo mundo, mas não se posicionou sobre um patch de melhorias. Definitivamente os fãs não mereciam isso! 

Imagem de Pokémon Scarlet e Violet
Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

Pokédex desafiadora

A região de Paldea reserva 400 monstrinhos, entre novos e antigos. A maioria é fácil de capturar, mas os novos são complicados porque exigem evolução criteriosa, como assistir um combate, andar 1 mil passos e derrotar Pokémon específicos. Se você desejar completar a Pokédex, pode se preparar para gastar ao menos 20 horas extras além da campanha

Também existem aqueles que são exclusivos de Scarlet e Violet.  Então, se você joga a versão Violet, vai precisar trocar com alguém que possua a versão Scarlet para finalizar a Dex. Dica do dia: é só usar esses códigos e encontrar o jogador para trocar. 

Pokémon Scarlet: 

  • Paldean Tauros (tipo Fogo)
  • Larvitar – Pupitar – Tyranitar
  • Drifloon – Drifblim
  • Stunky – Skuntank
  • Deino – Zweilous – Hydreigon
  • Skrelp – Dragalge
  • Oranguru
  • Stonjourner
  • Great Tusk
  • Brute Bonnet
  • Sandy Shocks
  • Scream Tail
  • Flutter Mane
  • Slither Wing
  • Roaring Moon
  • Koraidon
  • Armarouge

Pokémon Violet:

  • Paldean Tauros (tipo Água)
  • Gulpin – Swalot
  • Bagon – Shelgon – Salamence
  • Misdreavus – Mismagius
  • Clauncher – Clawitzer
  • Passimian
  • Eiscue
  • Dreepy – Drakloak – Dragapult
  • Iron Treads
  • Iron Moth
  • Iron Hands
  • Iron Jugulis
  • Iron Thorns
  • Iron Bundle
  • Iron Valiant
  • Miraidon
  • Ceruledge
Imagem de Pokémon Scarlet e Violet

Veredito

É possível algo ser bom e ruim ao mesmo tempo? Pokémon Scarlet e Violet consegue realizar essa proeza. O jogo da The Pokémon Company é o melhor da franquia ao investir num mundo aberto repleto de conteúdos e monstrinhos, mas falha em sua performance desastrosa no Nintendo Switch. Fica difícil recomendar o título agora para os fãs, principalmente porque não tivemos nenhuma fonte oficial que confirmasse uma atualização de correção dos problemas. Esperamos que o jogo melhore nos próximos dias e se esforce para reconquistar o coração de todos! 

Pontos positivos: 

  • Mundo aberto divertido
  • História encantadora
  • Pokédex desafiadora

Pontos negativos: 

  • Performance desastrosa 
  • Fenômeno Terastal não empolga
  • Sem localização em português
  • Gráficos sem otimização
  • Elite 4 nada difícil

NOTA: 6.8/10