Veredito da 5ª temporada de The Crown

13/11/2022 - POSTADO POR EM Séries
Post thumbnail

A quinta temporada de The Crown chegou na Netflix depois de quase dois anos de espera. A história agora acompanha a família real britânica a partir de 1990 até por volta de 1996. Conferimos o novo ano da série e vamos contar nossas impressões.

Crise na monarquia

O casamento de Charles (Dominic West) e Diana (Elizabeth Debicki) não está indo nada bem e passou a ser manchete nos tablóides britânicos, principalmente por conta do caso entre o príncipe de Gales e sua amante Camilla (Olivia Williams). Enquanto isso, a monarquia está sofrendo com a baixa popularidade e a necessidade da rainha Elizabeth II (Imelda Staunton) se reinventar para entender o que o povo deseja.

Essa é a temporada, até agora, que se arriscou mais em termos narrativos, principalmente no que diz respeito ao divórcio. Ao mostrar casais comuns também nesse momento tão difícil, o processo fez parecer o quão impensável e complicada essa decisão era. Além disso, o tempo inteiro o roteiro traz à tona metáforas sobre a obsolescência da monarquia, em especial da própria rainha, com o iate real que precisava de reparos caríssimos.  

Porém, nem tudo são flores. Essa temporada tem o fim mais fraco até agora. O episódio não empolga e deixa um gancho gigantesco para a próxima temporada. O fato do final ser aberto faz sentido, mas o seu roteiro é chato e dá voltas desnecessárias. Mas de toda forma ainda funciona como encerramento para o arco.

Imagem de divulgação da 5ª temporada de The Crown (2022)

Os anos 90

Apesar de muitos historiadores da realeza colocarem a década de 1970 como um dos períodos mais críticos para a monarquia britânica, os anos 1990 talvez foram os mais bombásticos e, com certeza, abalou a família real de forma significativa. 

Tudo começou com um escândalo apelidado de Camillagate. O caso se refere a ligações com teor bastante íntimo entre Charles e Camilla, enquanto ele ainda era casado com Diana. Os telefonemas foram gravados sem a autorização dos envolvidos e só veio à tona anos após, quando o casal real se separou. O acontecimento arranhou a imagem de Charles, além de fazer sua popularidade cair drasticamente.

Após a divulgação da conversa, Diana concedeu entrevistas secretas para o jornalista Andrew Morton, nas quais contava vários detalhes da sua vida enquanto princesa. Porém, não satisfeita, ela concedeu uma entrevista de cerca de duas horas à BBC, contando absolutamente tudo sobre a monarquia, seu casamento e os abusos de Charles. Após isso, em 1995, eles finalmente se divorciaram com um acordo milionário.

Imagem de divulgação da 5ª temporada de The Crown (2022)

Veredito

The Crown é uma das séries mais caras da Netflix e dá pra entender o porquê. Existe uma preocupação gigantesca com a verossimilhança, o que faz dela um sucesso estrondoso. A quinta temporada não foge à regra. É espantoso como as atrizes que fazem Diana e a rainha são parecidas, não só fisicamente, mas também nos gestos. 

A mudança do elenco foi exitosa, em geral correspondeu muito bem aos personagens na vida real. A única exceção é em relação ao príncipe Charles, que não parece em nada com o monarca na vida real. Mais uma vez o figurino e a maquiagem continuam impecáveis, assim como a cenografia.

O roteiro é interessante e consegue ser inovador mesmo quando precisa contar algo que já é tão batido, porém ele se perde no último episódio e acaba ficando muito cheio de firulas desnecessárias.

Pontos positivos:

  • Roteiro interessante
  • Personagens bem construídos
  • Verossimilhança

Ponto negativos:

  • A falta de cuidado na escalação do ator que interpreta Charles
  • O último episódio é inchado e demora muito para mostrar o que importa

NOTA: 9/10