Veredito da 1ª temporada de Loki

18/07/2021 - POSTADO POR EM Séries
Post thumbnail

Depois de Wandavison (2021) e Falcão e o Soldado Invernal (2021), chega ao Disney+ a terceira série da fase 4 do MCU. Loki prometia trazer muitas novidades sobre multiverso e viagens no tempo nos seus seis episódios. Agora que o seriado encerrou sua primeira temporada podemos comentar tudo o que achamos da produção.

Polícia do tempo

A história desse seriado na verdade começou em Vingadores: Ultimato (2019). No filme nós vimos os Vingadores voltando no tempo para recuperar as Joias do Infinito e assim conseguir trazer as pessoas de volta do blip, porém em uma dessas missões o Tesseract acabou caindo nas mãos do Loki (Tom Hiddleston) de 2012, que viu a oportunidade para fugir.

Acontece que essa divergência na linha temporal chamou a atenção da AVT – Autoridade de Variação Temporal, que acabou prendendo o vilão. Mas uma vez lá dentro, Loki recebe a oportunidade de ajudar a AVT a capturar outra variante encrenqueira, em troca de não ser imediatamente podado do tempo e espaço.

Imagem: Divulgação

Ritmo

Diferentes das séries anteriores, Loki demora um pouco a mostrar a que veio. Ela se encaixa em um ritmo bastante introdutório nos três primeiros episódios, explicando muito sobre o funcionamento da AVT, o que são as variantes, o que seria um evento nexus e várias outras coisas que o público do MCU não conhecia até então.

Mesmo que toda essa apresentação seja necessária para entendermos os novos conceitos, fica a impressão que é arrastada demais. Os episódios ficam entre 40-50 minutos, então talvez fosse mais vantajoso diminuir esse tempo e dar explicações mais diretas do que demorar um episódio inteiro focando em uma só questão.

Porém, depois dessa primeira metade a série finalmente mostra a que veio, esbanjando do talento de Hiddleston para trazer uma evolução excepcional para o Loki, bem diferente do que vimos nos filmes, mas tão boa quanto.

Imagem: Divulgação

Variantes

A Marvel não tem nada de boba, por isso eles entendem que Loki é um de seus personagens mais carismáticos, sendo o primeiro grande vilão do MCU e se convertendo em um anti-herói depois disso. Então, trazer em uma produção centrada nele era uma aposta quase certa.

Para aproveitar ainda mais desse carisma, eles nos apresentaram uma série de variantes do personagem. Algumas mais próximas e outras bem diferentes, mas todas com características fundamentais para serem imediatamente reconhecidos como Lokis.

Nisso, a série conseguiu fazer um bom estudo de personagem. O Loki de Hiddleston possui diversos momentos para refletir sobre a sua própria natureza, o que faz ele ser ele e de onde vem essa força que parece sempre puxá-lo para a derrota.

Imagem: Divulgação

Veredito

Loki parece ser uma amálgama de várias referências, desde seriados como Ricky and Morty e The Umbrella Academy, até séries de investigação procedurais. Mesmo com um início fraco, ela consegue se desenvolver bem, fazendo um personagem já carismático ficar ainda mais próximo do público.

A direção da série é acertada, principalmente quanto pensamos na enorme quantidade de CGI devido os diversos cenários. Sua combinação de cores, figurinos e trilha faz com que as cenas cresçam aos olhos do público.

A produção já está confirmada para ter uma segunda temporada, um alívio para os fãs, ainda mais depois do final em aberto e que irá trazer uma repercussão gigantesca para o MCU. Esperamos também que com isso eles possam trazer novas variantes do personagem, que foi um acerto tão grande que até poderia render uma série própria.

Pontos negativos

  • Muito tempo gasto com explicações
  • Primeiros episódios fracos

Pontos positivos

  • Ótima direção
  • Bom desenvolvimento para o Loki
  • Novos personagens interessantes

NOTA: 8,5