Veredito de Voice of Cards: The Isle Dragon Roars

14/11/2021 - POSTADO POR EM Jogos

Se você ama jogos de tabuleiro, precisa dar uma chance para a nova aposta de Yoko Taro, conhecido por Drakengard e NieR, em parceria com a Square Enix. Estamos falando de Voice of Cards: The Isle Dragon Roars, um RPG com sistema de cartas e mesas clássicas de tabuleiros. 

Só para você ter noção, todos os personagens, NPC’s, itens e até locais são representados por cartas. Ficou curioso? Confira agora o veredito do jogo, que já está disponível para PC, Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

Jornada do herói 

A história é contada exatamente como se você estivesse jogando com os amigos na mesa de casa. Existe uma pessoa (o narrador) que conduz tudo e vai dando todos os detalhes, enquanto os acontecimentos e tramas vão se desenrolando a partir de suas escolhas

A narrativa tem um conceito bem simples. Basicamente, acompanhamos um herói que parte numa missão para eliminar um dragão que acabou de despertar, e coloca em risco o poder e soberania da família real. O nosso protagonista não está só e tem como companhia uma criatura fofa e bastante poderosa.  

Você e seu “mascote” vão explorar mundo afora e descobrir inúmeros segredos. Cada escolha que tomar vai afetar sua jornada e deixar o game mais fácil ou mais difícil. Como estamos falando de um jogo de cartas, essa mecânica é bastante bem-vinda e traz uma dinâmica nova para os jogos de tabuleiro.  

Mesmo tendo um conceito bastante clichê, o jogo consegue trazer momentos divertidos e emocionantes durante suas quase 12 horas de campanha. Inclusive, para um RPG tradicional, a duração não é grande e pode decepcionar alguns jogadores, principalmente aqueles que adoram passar várias horas só explorando o universo em busca de novidades.

Ahh.. e não poderia deixar de comentar que o jogo não está localizado em português brasileiro. Então, só vai conseguir acompanhar essa narrativa em inglês ou espanhol. Uma pena, pois nem todos terão a oportunidade entender todos os fatos. 

Imagem: Divulgação

Gameplay

Em Voice of Cards: The Isle Dragon Roars, você estará explorando um grande tabuleiro, onde encontrará cidades, monstros, equipamentos e bons amigos. Como todo bom RPG, o sistema de combate é baseado em turnos, onde ocorrem batalhas de 3 aliados contra 3 inimigos. 

É possível realizar ataques comuns sem nenhum custo e ataques especiais, que necessitam de cristais. Cristais esses que podem se acumular ao usar apenas ataques comuns e dar margem para realizar feitiços para vencer qualquer monstro.  

Cada personagem pode carregar até quatro cartas de ações, que variam entre ataques com armas, feitiços e curas. Inclusive, a progressão acontece de forma simples, e facilmente você consegue upar os seus protagonistas ao andar pelas florestas.

Além disso, os monstros ainda possuem fraquezas e você pode descobri-las na base da porrada (rsrs), pois somente assim é possível detectar qual elemento que o rival tem fraqueza

Imagem: Divulgação

Gráfico e trilha sonora 

Quando o jogo foi anunciado pela Square Enix, uma das coisas que mais chamou a atenção foi o design, que lembra até demais os animes da nossa amada Crunchyroll. Não há como negar que o título tem um conceito único e singular para o mercado de jogos, onde tudo acontece por intermédio de cartas. 

Cada ataque, feitiço ou até mesmo esquiva possuem um visual belíssimo que mescla 3D com 2D. E ainda digo mais: o saudoso compositor Keiichi Okabe, responsável por trilhas da série Tekken e NieR, entregou tudo e garantiu músicas marcantes para sua jornada. É um verdadeiro show!

Imagem: Divulgação

Veredito 

Apesar do visual e trilha sonora marcantes, Voice of Cards: The Isle Dragon Roars não consegue ir muito além e fugir do clichê. Com média de 12 horas de campanha, o título da Square Enix traz uma história curta, sem tantos plots twists, mas com um bom sistema de combate e personagens cativantes.

Para os brasileiros, há a decepção do jogo não estar localizado em português, e isso deixa um gosto amargo para o público. Mesmo assim, se o título aparecer em promoção em alguma plataforma, vale a pena comprar, principalmente quem é fã de jogos de tabuleiro

Pontos Positivos:

– Gráficos e artes lindíssimos

– Sistema de combate satisfatório

– Trilha sonora massa

– Uma história clássica

Pontos Negativos: 

– Não está localizado em português brasileiro

– Campanha com duração curta

– Jogo fácil demais 

NOTA: 7.5