Veredito de OlliOlli World

04/03/2022 - POSTADO POR EM Jogos
Post thumbnail

Recentemente foi lançado mais um jogo da franquia OlliOlli, que, para quem não conhece, são jogos indie que misturam o mundo do skate com um visual absurdamente lindo e de fazer inveja a qualquer outro game do nicho. Desenvolvido pela Roll7, o game está disponível para Xbox Series X, Playstation 4 e 5, Xbox One, Microsoft Windows e Nintendo Switch (porém só é possível jogá-lo através de um joystick).

Conferimos o novo jogo e contamos as nossas impressões a seguir. Cuida!

O que é o jogo?

Logo de início, somos apresentados a cinco deuses do skate, cada um possuindo a sua própria história e territórios – os quais vamos conhecendo à medida em que passamos pelas pistas e obstáculos. Cada um tem uma personalidade, um estilo e um ambiente que combinam com os aspectos individuais deles. O papel do jogador nessa história é conectar o mundo do skate com a humanidade e, para isso, precisará se tornar um guru das pistas.

Apesar de parecer que a história vai ser super longa e nada fluída, o jogador acaba tendo a experiência completamente contrária. Os diálogos são concisos e vão logo direto ao ponto. A história, que é de extrema importância para dar continuidade ao jogo, felizmente é pontual e direta.

Imagem: Divulgação

Jogabilidade

Em OlliOlli World, o jogador monta seu personagem da maneira que deseja e passa a enfrentar pistas que vão gradualmente aumentando o nível de dificuldade. No início do jogo, existe um pequeno tutorial mostrando como usar os principais comandos para fazer manobras cada vez mais radicais. No fim de cada pista, o jogador recebe um item que em algum momento poderá ser útil na aventura.

Para quem já andou um pouco de skate na vida real, vai perceber que alguns equipamentos vão ajudar bastante nos obstáculos. Já para quem só curte montar um visual legal e próximo ao seu, o jogo tem várias possibilidades de montar looks interessantes e que deixam o avatar próximo ao visual real do jogador.

Imagem: Divulgação

Aspectos técnicos

OlliOlli World tem um projeto gráfico incrível, com uma arte em 2D que é simplesmente de tirar o fôlego e capaz de conquistar mesmo aqueles que nunca pensaram em tocar em um controle. A paleta de cores de cada cenário combina exatamente com a narrativa, deixando o visual bem convidativo ao jogador.

A escolha do formato mais arredondado e com detalhes corporais mais simplificados dos personagens foi bem acertada, já que assim mesmo quem não tem experiência com um skate vai ter pelo menos curiosidade de saber um pouquinho dos personagens e possivelmente passar horas jogando sem sentir o tempo passar! Outro acerto do jogo está por optar pela neutralidade de gênero da personagem, o que não é tão comum na indústria dos games.

Outra particularidade está na trilha sonora que é bem calma, mas ao mesmo tempo não é nada boba ou antiquada. Na verdade, ela conta com algumas músicas que podem até se tornar um pouco “grudentas” na cabeça do jogador, por conta do estilo moderno e agradável dos sons.

Vale ressaltar ainda como o jogo feito no Reino Unido conseguiu se “adaptar” ao Brasil utilizando memes e gírias comuns do país. Além disso, o jogo tem um português praticamente perfeito, com pouquíssimos erros, os quais não estragam em nada a experiência. 

Imagem: Divulgação

Veredito

OlliOlli World é com certeza um dos melhores jogos indie do ano. Sua jogabilidade conquista aquele que nunca tocou em um joystick principalmente por conseguir ir instruindo o jogador sem dar um nó na cabeça, já que são poucos os botões que ele utiliza. O jogo combina a qualidade gráfica com a competitividade e acaba dando ao jogador uma experiência diferente dos outros títulos de skate disponíveis no mercado.

Pontos Positivos:

  • Projeto gráfico
  • Trilha sonora
  • Jogabilidade

Pontos Negativos:

  • Alguns erros de português na tradução

Nota: 10