Veredito de Hellraiser

14/11/2022 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Um dos franquias de terror mais famosos dos anos 1990/2000 acaba de ganhar um reboot feito pelo streaming Hulu. O longa Hellraiser é uma adaptação da obra literária homônima de Clive Barker. Conferimos o filme e vamos contar nossas impressões.

Mundo diferente

Riley (Odessa A’zion) é uma jovem atormentada por vários vícios – álcool e drogas – e que está em recuperação. Ela acaba achando uma espécie de cubo com poderes sobrenaturais e decide furtá-lo do galpão do sádico milionário Roland Voight (Goran Visnjic). 

A partir daí, a garota descobre um mundo completamente diferente do que conhecia, que mistura prazer e dor ao mesmo tempo.

Imagem de divulgação de Hellraiser (2022)

Violência e sangue

Conhecida pela violência extrema, a franquia de filmes Hellraiser, iniciada com Hellraiser – Renascido do Inferno (1987), não poupa o espectador de cenas cheias de sangue e outros momentos grotescos. Um dos momentos mais marcantes é do primeiro longa, no qual um personagem tem sua pele arrancada por inúmeros ganchos que se prendem ao seu corpo. 

No novo filme não é diferente, dessa vez esse aspecto conseguiu ser abordado de uma maneira muito mais visceral. Outro elemento que ficou icônico é o personagem Pinhead (Jamie Clayton), que ganhou um visual muito mais assustador, tendo ainda os pregos originais no rosto substituídos por alfinetes.

O roteiro é bem simples, mas consegue êxito ao que se propôs, funcionando como introdução de uma nova franquia. Infelizmente, ele possui algumas saídas muito óbvias, com soluções que acabam “caindo do céu”, mas não atrapalham a experiência do espectador. Os personagens são construídos de uma forma até bem interessante, apesar da simplicidade.

Imagem de divulgação de Hellraiser (2022)

Remake ou Reboot?

A franquia Hellraiser iniciou em 1987, ganhando nove continuações posteriormente e que decepcionaram bastante os fãs. Quem nunca assistiu nenhum dos filmes anteriores pode tranquilamente ver o novo longa, já que esse não se conecta com as histórias anteriores.

A diferença entre remake e reboot está na  quebra de  linha narrativa já existente, iniciando então uma nova história. O remake é quando um roteiro é adaptado com a mesma narrativa, ganhando apenas uma nova roupagem. Portanto, o longa de 2022 tem um novo roteiro com um enredo diferente do original, se configurando como reboot da franquia.

Outra diferença que vale a pena ser mencionada é o fato do personagem Pinhead na história original ter sido interpretado por um homem. Dessa vez, ele ganhou vida pelas mãos da atriz Jamie Clayton.

Imagem de divulgação de Hellraiser (2022)

Veredito

Hellraiser é um um ótimo filme de terror no estilo gore, não poupando nada nem ninguém. Ele é extremamente gráfico e desaconselhado para aqueles que são mais sensíveis a violência ou sangue

O roteiro tem alguns problemas quando o assunto são soluções muito óbvias, as quais não combinam com o restante da história. Os personagens são interessantes e apesar do aspecto psicológico ter sido explorado, ainda sim faltou alguns detalhes que aumentariam a imersão do espectador.

Quanto ao visual da Pinhead, não existe nada a ser falado de negativo, talvez essa nova roupagem foi bastante benéfica e parece funcionar muito melhor que a anterior. Vale ressaltar que a caracterização foi feita toda através de efeitos práticos, utilizando maquiagem e figurino.

Pontos positivos:

  • Terror interessante da estética gore
  • Maquiagem e figurino
  • Personagens interessantes

Pontos negativos:

  • Roteiro com falhas na profundidade do aspecto psicológico dos personagens e soluções óbvias dos problemas apresentados

NOTA: 7,5/10