Veredito de Dragon Ball Super: Super Hero

25/08/2022 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Dragon Ball Super: Super Hero, o mais novo filme de Dragon Ball, chegou aos cinemas brasileiros e nós já fomos assistir para contar tudo a vocês. 

A Sony e a Crunchyroll são as empresas responsáveis por trazer essa animação aos fãs que estavam sentindo falta de conferir o que anda acontecendo no universo de Akira Toriyama, não por menos, o longa chegou até o topo das bilheterias brasileiras.

Gohan protagonsita?

Para você que acompanha Dragon Ball desde quando o Goku era criança, deve estar bem familiarizado com a organização Red Ribbon, e para aqueles que não, Dragon Ball Super: Super Hero, resgata com maestria a história da fundação que já tentou controlar o mundo. E talvez por isso, o maior elo do longa acaba sendo outro nostálgico personagem bastante presente na saga: Piccolo.

Para os fãs, é conhecido o fato de que Gohan já foi cogitado para ser o novo protagonista da saga há vários anos atrás, logo após seu nascimento, e por isso o anime recebe o “Z” depois do casamento de Goku. Mas com a ideia descartada, Toriyama decidiu voltar seu foco para o protagonista atual. Contudo, o público sempre quis saber: o que aconteceria se Gohan de fato alcançasse seu potencial? E é seu mestre, Piccolo, que nos ajuda a resolver essa questão.

Imagem de divulgação de Dragon Ball Super: Super Hero

Red Ribbon e a nostalgia

No filme, Piccolo, que agora treina a pequena Pan de apenas três anos, enquanto seus pais, Gohan e Videl, seguem suas carreiras no mundo. Até que cansa de bancar a babá e vai tirar satisfação com seu antigo aprendiz, que aparentemente só quer saber de uma coisa… Sim, estudar (Chichi, sua mãe, deve estar orgulhosa).

Irritado com a situação, o guerreiro se pergunta como fazer para estimular Gohan a treinar e não enferrujar, até que ele é atacado por um android misterioso. Gamma 2 aparece com um discurso de super-herói que está lá para destruir a malvada, pasmem, Corporação Cápsula e todos aqueles que a defendem. 

Isso tudo porque Magenta, atual líder da Red Ribbon, engana Hedo, um cientista incrível e neto do Dr Gero (sim, o responsável por toda a saga do Cell), contando a ele que a Terra está para ser controlada pelos maléficos aliens que a empresa de Bulma controla.

Imagem de divulgação de Dragon Ball Super: Super Hero

Veredito

Sabe aquele ditado “a fanfic é real”, é este o sentimento que Dragon Ball Super: Super Hero acaba trazendo, mas de uma maneira quase totalmente positiva. Muitos fãs passaram anos (!!) se perguntando quando Gohan ia finalmente demonstrar todo seu potencial, e isso é possível de averiguar no novo longa.

Mesmo com uma animação confusa para quem não joga a franquia de Dragon Ball, e pode se irritar com a adição do 3D em cenas desnecessárias, é possível curtir bastante o filme. Ele traz cenas muito bem dirigidas, uma trilha sonora agradável e um roteiro coeso com a saga de Dragon Ball Super (mesmo que ainda não faça uma ligação com o GT).

A recomendação do filme é para aqueles que também acompanham a série e querem saber mais sobre um possível futuro que a saga Dragon Ball possa trazer. Vale muito a pena conferir.

Pontos positivos

  • Roteiro
  • Direção 
  • Nostalgia

Pontos negativos

  • Confusão na animação

NOTA: 9