Veredito de Kung Fu Panda 4

21/03/2024 - POSTADO POR cassino tigrinho EM cassino pg

O novo capítulo da saga Kung Fu Panda acaba de estrear nos cinemas. A franquia, iniciada em 2008, encantou os espectadores e a crítica por combinar muito bem humor e uma ótima qualidade visual.

Conferimos Kung Fu Panda 4 e vamos contar nossas impressões.

Enredo

Po segue como o Dragão Guerreiro do Vale da Paz, mas sempre com seu jeito desajeitado. Porém agora ele irá enfrentar um novo desafio: encontrar seu sucessor.

O panda fica encarregado de descobrir e treinar o novo futuro Dragão Guerreiro, mas ele não se sente muito bem em passar o cargo e sempre aponta um motivo para descartar os candidatos.

Imagem: Divulgação

Capítulo básico 

O roteiro do filme é bem clichê, desde a ideia principal até o desenvolvimento, sendo tudo muito previsível. Os personagens também são bem óbvios e superficiais, mas cumprem seu objetivo para o desenrolar de tudo. Apesar disso, não chega a ser uma produção enfadonha, conseguindo entreter e arrancar boas risadas.

A direção de arte continua muito bem feita, com cenários lindos e representação de texturas perfeitas, principalmente das personagens Camaleoa e Zhen

Em compensação, as cenas de luta tem um caráter mais bobo, não possuindo tanta ação quanto o esperado, mas ainda assim visualmente seguem bonitas.

Imagem: Divulgação

Será o fim?

Kung Fu Panda é uma das franquias mais famosas e rentáveis da DreamWorks. Depois do sucesso do primeiro filme, logo veio uma sequência e depois outra, todas com a bilheteria superior ao orçamento.

Assim como tudo que faz sucesso, uma hora ou outra a franquia precisa de um final. O quarto filme veio, aparentemente, como uma tentativa de passagem de bastão, mas que não ficou tão clara assim.

É nítido que várias produtoras não sabem a hora de parar e investir em roteiros novos. É exatamente isso que vem acontecendo com a franquia Kung Fu Panda.

Imagem: Divulgação

Veredito

Kung Fu Panda 4 é de longe o filme mais fraco da franquia, com um roteiro raso e cheio de clichês, que nunca justifica a sua existência. Pelo menos as piadas ainda funcionam e arrancam risadas dos espectadores.

A direção de arte continua impecável, com um visual bem interessante e um cuidado em representar bem tudo aquilo que seria mais difícil, como pêlos e texturas.

Os personagens adicionados a franquia são bem clichês e previsíveis, além de um deles ser vilão e não se encaixar nessa definição, já que não consegue ser imponente como era a proposta.

Pontos positivos:

  • Piadas
  • Direção de arte

Pontos negativos:

  • Roteiro fraco e clichê
  • Novos personagens fracos

NOTA: 6,5/10