Veredito de Demon Slayer – Mugen Train: O Filme

13/05/2021 - POSTADO POR EM Animes / Mangás E Filmes
Post thumbnail

O primeiro filme de Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba) estreou ano passado nos cinemas japoneses, mas tem sua abertura no Brasil apenas nesta quinta-feira (13). Intitulado Demon Slayer – Mugen Train: O Filme, o longa vai retratar todo um novo arco do mangá e é uma sequência direta da primeira temporada do anime, por isso tenha certeza de assistir antes para não pegar spoilers.

Com o seu lançamento nos Estados Unidos no mês passado, o filme se tornou a maior bilheteria de um anime no cinema mundial, recorde que antes pertencia ao oscarizado A Viagem de Chihiro (2001). Agora estreando nos cinemas brasileiros, nós do Roteiro Nerd conferimos o longa e viemos trazer o veredito para vocês.

ATENÇÃO! O TEXTO CONTÉM SPOILERS DA PRIMEIRA TEMPORADA DE DEMON SLAYER.

Vagão dos sonhos

O final do anime termina com Tanjiro, Nezuko, Zenitsu e Inosuke embarcando em um trem em busca de iniciar sua missão. Esta consiste em encontrar o Pilar do Fogo, Kyojuro Rengoku, e o auxiliar na caça ao demônio que vem se alimentando de humanos que embarcam no transporte.

Não demora muito, e logo eles conseguem não apenas encontrar o chamativo Pilar, como também eliminar dois demônios que estavam presentes, mas de forma estranha os quatro entram em um profundo sonho em seu vagão.

Isso acontece porque o verdadeiro demônio que está se alimentando dos humanos é a Quarta Lua Inferior, Enmu, que estava escondido enquanto seu feitiço fazia efeito. Mesmo parecendo vulneráveis, a Lua reconhece o poder dos caçadores, e usando da vontade de sonhar de alguns passageiros, ela dá um jeito de entrar no mais profundo desejo oculto de cada um para que seu espírito seja dilacerado, antes do corpo físico.

Imagem: Divulgação

Desejos perigosos

Enquanto Inosuke e Zenitsu possuem desejos confusos e questionáveis, Tanjiro e Rengoku sonham com suas famílias. Assim descobrimos um pouco mais sobre o Pilar do Fogo e o que rege seu espírito, que é tão forte que quando estava prestes a ser dilacerado, consegue mover o corpo dele o suficiente para que possa se proteger.

Enquanto Tanjiro está imerso nas memórias de sua família completa, ele recebe ajuda de Nezuko e consegue perceber que tudo não passa de um sonho, assim podendo se desvencilhar (mesmo que de forma trágica) do feitiço. Em contraponto, temos o alívio cômico garantido com Inosuke, que também é acordado logo depois, e Zenitsu, que consegue continuar adormecido, mesmo que não mais enfeitiçado.

Com todos fora da influência de Enmu, Tanjiro e Inosuke seguem a frente para encontrar o responsável por aqueles ataques. Os demais ficam para trás a fim de proteger os humanos.

Imagem: Divulgação

Animação de qualidade

Mesmo que o filme tenha que correr com os acontecimentos perante sua duração, a adaptação está de acordo com o mangá. Os fãs não irão perder nada do material original dentro da animação, principalmente quando se trata das sequências de luta e no que diz respeito à qualidade.

Animado pelo estúdio Ufotable, o mesmo de Fate/Zero e da primeira temporada de Demon Slayer, que conta com ex-funcionários da TMS Entertainment e é patrocinado por streamings como Netflix e Crunchyroll.

O estúdio conseguiu fazer história com as particularidades impecáveis que Demon Slayer – Mugen Train: O Filme entrega, não deixando em momento nenhum que o espectador desvie a atenção da história no que diz respeito a possíveis falhas que a animação possa ter.

Imagem: Divulgação

Veredito

Como o filme traz uma sequência direta do anime, é fácil para aqueles que tenham acabado de assistir a animação (que tem sua primeira temporada disponível na Netflix e Crunchyroll) se deleitar com a história por trás do filme. A sua narrativa é basicamente o mangá em forma animada, pois é bastante fiel à obra original, assim como a série animada.

O longa, no entanto, traz também um conteúdo bastante pesado sobre morte, perda e suicídio, que pode gerar leves gatilhos a quem assiste. Por conta disso, ele possui uma classificação indicativa de 18 anos, não levando em consideração apenas a violência física presente na história.

É válido, por fim, afirmar que Mugen Train é sim muito bem feito, e tem sua história adaptada com maestria, não deixando a desejar para os fãs. Ele induz todas as emoções nas horas corretas, se tornando uma ótima indicação para aqueles que estavam com saudade do título e não veem a hora da chegada da sua segunda temporada.

Pontos positivos

  • Sequências de luta
  • Qualidade de animação
  • Qualidade da adaptação do roteiro

Pontos negativos

  • Não há

NOTA: 10