20 Anos de Bleach: tudo sobre a obra

28/08/2021 - POSTADO POR EM Animes / Mangás

Em 2021, uma referência no mundo otaku está comemorando uma data especial. Com a sua adaptação para anime disponível no Brasil pelo streaming da Crunchyroll, o mangá de Bleach (2001-2016) completa 20 anos desde a sua primeira publicação no Japão. 

Para homenagear esse aniversário, decidimos fazer um especial do título para os fãs e para aqueles que têm curiosidade em saber mais a respeito da obra. Confira abaixo.

O enredo

Bleach conta a história de Ichigo Kurosaki, um jovem de 15 anos de cabelo laranja, uma cara de poucos amigos (e por isso é frequentemente confundido com um delinquente) e muito inteligente, mas que tem um segredo bem inusitado: ele sempre conseguiu se comunicar com espíritos.

Juntando essa capacidade com o fato de ser uma pessoa muito gentil, Ichigo sempre se pôs a ajudar as almas que lhe pediam ajuda. Até que em uma noite ele encontra uma Shinigami (deusa da Morte) e é atacado por um Hollow (espírito maligno), fazendo sua vida mudar completamente.

A Shinigami se apresenta como Rukia Kuchiki, e, surpresa que o garoto consegue enxergá-la, ela salva a vida dele e compartilha os seus poderes com ele. Mas nisso, Rukia acaba ficando presa no mundo humano, obrigando Ichigo a ajudá-la no trabalho. Porém, não demora muito até que a garota seja levada de volta ao lugar de onde veio.

O problema agora então passa a ser outro. O que Rukia fez é contra as leis da Sociedade das Almas (Soul Society), e quando os capitães descobriram a transgressão, a Shinigami passa a ser uma ré em um julgamento sem defesa. Dessa forma, cabe a Ichigo salvar a vida de sua nova amiga, mesmo que para isso ele tenha que derrotar todo o esquadrão militar (Gotei 13) da Soul Society.

Imagem: Divulgação

Categorias de personagens

Bleach possui uma vasta lista de personagens, o que não é para menos, já que foram 15 anos de publicação, diversos arcos e várias categorias de classificação, algo bem comum em títulos Shounen do nível da obra.

No início os personagens são divididos principalmente em quatro categorias, além dos humanos comuns:

  • Shinigamis: Seres comuns à mitologia japonesa que são vistos como deuses da morte. Em Bleach estão responsáveis por levar as almas até a Soul Society para que elas possam de lá seguir para sua reencarnação. Outra atribuição deles é a de proteger e purificar essas almas. Contudo, quando um Shinigami consegue modificar a energia de uma alma corrompida para uso próprio, ele é chamado de Vizard.
  • Hollows: São basicamente o que acontece quando uma alma não é purificada. Espíritos cheios de rancor e malícia, e que por isso possuem formas grotescas e se alimentam de outras almas. Cada um possui uma máscara, e quando esse espírito consegue tirá-las parcialmente, são chamados de Arrancars. Esses seres têm um nível alto de energia, semelhante ao do Shinigami.
  • Quincys: Humanos com uma alta carga de energia espiritual e que combatem os Hollows com isso.
  • Fullbringers: Seres humanos que conseguem extrair energia de objetos e transformá-los em armas.

Todos os personagens de Bleach podem ser encaixados em uma ou mais dessas categorias.

Imagem: Divulgação

Curiosidades

Bleach tem uma imensidão de fatos curiosos e uma riqueza de detalhes impressionante, por isso é tão cativante. Uma das primeiras é sobre o nome da obra.

Inicialmente, Tite Kubo pensou em “Black” (preto) para o título, pois remeteria à cor da roupa dos Shinigamis na história, mas ele logo mudou de ideia para “White” (branco), tom simbólico do luto no Japão. Contudo, ele ainda não ficou satisfeito pois parecia muito óbvio. Buscando sinônimos e afins, ele encontrou “Bleach”, um termo para “embranquecer” em inglês.

Kubo inclusive ficou tão focado nessa ideia do kimono preto nos Shinigamis que seu primeiro personagem não foi Ichigo, e sim Rukia Kuchiki. A garota seria uma externalização do visual de sua obra, e ela até seria sua protagonista… Até aparecerem morangos.

Ichigo possui vários significados para seu nome, e todos são explorados durante a obra. O mais famoso é ser a tradução para “morangos” em japonês, mas há também “Ichi” (um) e “Go” (Cinco), que é a idade do protagonista no início da história, além de haver uma placa com isso na porta do quarto dele. Em outra forma de escrita, “Ichi” pode significar “grande prêmio” e “Go” é “anjo da guarda”, combinando com a forma que o pai do garoto usa para defini-lo: aquele que protege.

Outra coisa que alguns fãs de Shounen podem gostar de saber é que Bleach não foi aceito de primeira na Shounen Jump. Isso porque era muito parecido com Yu Yu Hakusho (1990-1994), lançado há pouco pela revista. Mas foi por causa de Akira Toriyama, criador de Dragon Ball (1984-1995), que a série foi serializada. O autor insistiu para que Tite Kubo continuasse a enviar seu trabalho até ser aceito.

Por fim, Bleach é uma das poucas obras que não se limita à sua cultura original e agrega diversas como inspiração, sendo a latina e germânica as mais notórias. Inclusive, todos os arcos da história são nomeados para representar quatro diferentes idiomas: japonês, inglês, espanhol e alemão.

Imagem: Divulgação

Mangá vs anime

O mangá de Bleach foi publicado oficialmente em agosto de 2001 pela Shounen Jump e tinha lançamento semanal no Japão, ilustrado e roteirizado por Tite Kubo, que já havia tido um outro título publicado na revista. Os volumes completos eram lançados com 9 capítulos e cheios de conteúdo extra, entre eles um poema sobre o personagem da capa da vez.

A obra sempre foi bem aceita por onde passou, sendo, inclusive, lançada no Brasil pela Editora Panini. No Japão, o mangá chegou a ficar apenas atrás de Naruto (1999-2014) e One Piece (1997- ) em número de vendas. Contudo, recentemente o próprio autor revelou que o final de Bleach foi decisão sua, devido a sua saúde.

Enquanto isso, o anime de Bleach teve outro caminho, o do famigerado cancelamento. Há bastante controvérsias sobre a razão, até porque a adaptação chegou até sua penúltima saga, contendo 366 episódios e tendo os fillers envolvidos nessa contagem. Porém, os  motivos para o seu fim acabam girando em torno de três pontos principais:

  • Saúde do autor: como Kubo estava ficando cada vez mais fraco, a qualidade do roteiro de Bleach acabou caindo, e isso afetou tanto as vendas do mangá quanto a atratividade do anime.
  • Lucratividade: se comparado aos demais títulos da época, Bleach já não lucrava tanto quanto em sua estreia.
  • Aumento da classificação etária: de início, Bleach tinha uma classificação para maiores de 14 anos na TV japonesa, e no último arco que foi ao ar, passou a ser 18, o que limitou seu horário e público.

Sendo assim, mesmo sendo um sucesso da época e se tornando uma referência, o anime de Bleach foi cancelado em 2012, e o seu mangá teve encerramento em 2016.

Imagem: Divulgação

Novidades

Mas nem tudo está perdido. Os fãs de Bleach tiveram muito com o que se alegrar nos últimos tempos a respeito do título. Começando pelo fato de que em 2020 foi confirmado que o último arco do mangá irá ser adaptado para anime. A data ainda não foi definida, mas tem tudo para ser ainda em 2021, visto o aniversário de lançamento da obra.

Outro ponto, foi o lançamento do mangá Burn The Witch (2018- ), que se passa no mesmo universo de Bleach. Sua adaptação para anime foi lançada em 2020 e também está disponível no Brasil pela Crunchyroll. Para conferir o nosso veredito clique aqui.

E por fim, em agosto deste ano, foi lançado na Shonen Jump um capítulo especial de Bleach em comemoração aos seus 20 anos. Nele, Ichigo está mais velho e já tem que enfrentar um problema vindo do inferno.

A grande curiosidade, no entanto, foi o anúncio feito na página final do especial, que afirmava ser o início de um novo arco para a história. A notícia pegou todos de surpresa e nos deixou confusos ao mesmo tempo. Sem confirmar nada, os fãs permanecem na espera do anúncio da continuação do mangá também.

Imagem: Divulgação