Yu Yu Hakusho: Um anime de outro mundo

22/09/2017 - POSTADO POR EM Animes / Mangás
Post thumbnail

“Yu Yu Hakusho” estreou em 1990 e teve um total de 195 capítulos. O protagonista, Yusuke Urameshi, morre logo no primeiro episódio e, para regressar à vida, é obrigado a tornar-se detetive espiritual sob as ordens de Koenma, filho do chefe do mundo espiritual (Rei Enma). Com seus amigos Botan, uma shinigami, Kazuma Kuwabara, Hiei e Kurama, Yusuke vai crescendo ao longo da história enquanto enfrenta inimigos poderosos.

O texto contém spoilers, mas se ainda não viu esse anime, a única coisa que podemos dizer é: “ai diabo, mas tu é burro, ô, Demônio”.

Humor

“Yu Yu Hakusho” fez sua fama por causa do humor. O anime, como todo shounen clássico, é voltado para a ação, mas entre os diversos torneios pelos quais os personagens passam, sobram momentos engraçados. No Brasil, tivemos a sorte de ter uma dublagem maravilhosa dirigida por Marco Ribeiro e recheada de referências à nossa cultura. O personagem que teve a dublagem mais criativa sem dúvidas foi Koenma. Frases como “tá pensando que berimbau é gaita?” ou “ô seu trapizomba” eram muito comuns na boca dele. Na verdade, mesmo o texto em japonês é bastante engraçado, mas a adaptação cultural das piadas foi feita de maneira genial.

Vilões

Os vilões de “Yu Yu Hakusho” são sensacionais! Os irmãos Toguro, Shinobu Sensui, Mukuro e Yomi são bastante desenvolvidos. Se por um lado passamos bastante tempo acompanhando os Toguro, Mukuro e Yomi são mostrados com mais rapidez, mas tanto os primeiros quanto os últimos possuem histórias cativantes. Sensui é um caso diferente, por possuir uma construção de personagem mais parecida com Toguro mais jovem (aquele vilão que tem alguns motivos para ter se tornado quem é e que na verdade é só mais um pobre diabo tentando apagar suas fraquezas), mas ainda assim é um bom vilão.

De fato, Yusuke enfrenta esses personagens em condições muito diversas e invariavelmente possui poder menor do que os de seus inimigos. Toguro mais jovem é um mestre em artes marciais que se tornou um demônio para alcançar um poder superior; Sensui é um ex-detetive espiritual com múltiplas personalidades e capaz de usar a Energia Sagrada, a forma mais pura de poder (o que o colocaria em uma vantagem sobre Yusuke, este sendo dez vezes mais fraco que o vilão); Mukuro e Yomi são demônios antigos com habilidades além da compreensão humana (Mukuro consegue cortar o Espaço) e bem mais poderosos que os já citados Irmãos Toguro e Sensui. Yusuke os derrota com grande dificuldade (na verdade, ele sequer luta com Mukuro) e após árduos treinamentos.

Foto: Divulgação

Batalhas

As batalhas do anime são muito boas! Se Yusuke é um lutador mano a mano (herança da juventude delinquente do rapaz), Kuwabara utiliza uma espada espiritual; Hiei é exímio espadachim e possui controle sobre o fogo, manipulando até chamas negras demoníacas; e Kurama tem poder sobre vegetais, além de transformar-se em Youko Kurama, um lendário ladrão do mundo dos demônios.

As lutas se estruturam de maneira bastante semelhante à de outros animes. Contudo, o resultado é sempre inesperado. Yusuke perde a principal batalha do anime, já no fim da série. Hiei utiliza suas habilidades não para destruir o inimigo, mas para liberá-lo de certos fardos. Isso ocorre uma vez, apenas, mas que foi surpreendente, foi – considerando que Hiei é o mais frio dos quatro companheiros. Em “Yu Yu Hakusho” não é o personagem mais carismático ou mesmo o principal que ganha uma batalha: elas seguem o fluxo da história de maneira a construir algo – nem sempre aquela coisa de “preciso treinar e ficar mais forte!” de todo shounen.

Final

O final do anime é lindo (Yusuke voltando para Keiko, ow fofura)! E surpreendentemente corriqueiro. Kuwabara não participa das batalhas no torneio final. Ele decide estudar mais e seguir um caminho normal – o que todo rapaz de sua idade deveria fazer –, isto é, prestar vestibular, etc. Yusuke, após perder a batalha que determina quem se tornaria o rei das trevas, retorna ao mundo humano para encontrar-se com Keiko, e finalmente namorá-la. <3

Youkai Hiei torna-se um patrulheiro da barreira que separa o mundo dos homens do mundo das trevas, deixando subentendido que agora ele teria propósitos mais positivos. Inicialmente, era apenas um ladrão com sede de vingança de seu povo que o abandonou. E Kurama abdica de sua natureza Youkai para viver com seus familiares humanos. Em um OVA é mostrado que ele participa ainda do segundo torneio do mundo das trevas, o que indica que apesar de extremamente ligado à família, Kurama continua envolvido com atividades do mundo espiritual.

O final de “Yu Yu Hakusho” mostra como, apesar das crises, algumas coisas continuam sendo as mesmas. O amor entre Yusuke e Keiko dificilmente teria ido para frente se ele conseguisse o trono do mundo das trevas. Kuwabara certamente teria morrido em um torneio de demônios e, portanto, jamais seguiria o fluxo natural da vida, de amadurecer, ter algum futuro em família. Yoshihiro não nos entrega um final épico (apesar de a última Saga ter mais reviravoltas que um livro de Game of Thrones), mas um final sincero, com as coisas aparentemente no devido lugar!