Uma Aventura Lego 2: O espaço não é o limite!

07/02/2019 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Após o sucesso do primeiro filme da franquia, e do excelente spin off “Lego Batman” (2017), a empresa de peças montáveis Lego investe em um mais um longa animado dentro do universo de seus produtos. Dirigido por Mike Mitchel (Trolls), “Uma Aventura Lego 2” é a sequência de seu homônimo lançado em 2014, e vem para dar continuidade à história de Emmet e seus colegas em uma produção divertida e cheia de referências.

Brinquedos Alienígenas

Seres vindos de outra galáxia invadem a cidade Lego (cliffhanger deixado no último longa) e acabam destruindo tudo que veem pela frente. 5 anos se passam e após desistirem de reconstruir a cidade, todos os legos agora vivem em uma realidade pós-apocalíptica inspirada em “Mad Max” (2015), com medo do retorno desses seres alienígenas. Mas, depois de ter seus amigos raptados por uma dessas criaturas, o construtor Emmet precisa sair em uma aventura espacial para encontrar seus amigos nesse lugar desconhecido.

Uma animação para além de faixas etárias

Nessa continuação não faltam referências aos outros filmes da franquia, nem à obras da cultura pop. Elas vão da prefalada ambientação de Mad Max até uma jornada intergalática a la Star Wars, passando por personagens do universo da DC, como o Aquaman (dublado pelo próprio Jason Momoa), e até o Gandalf da saga do Senhor dos Anéis.

Além disso, o humor segue a mesma fórmula dos outros longas, equilibrando um tom de besteirol infantil com momentos e piadas mais elaborados. Há até cenas com críticas sociais bem encaixadas, que conseguem atrair a atenção de um público mais adulto, não deixando, entretanto, de manter uma diversão visual carismática paras crianças.

O enredo foge das aventuras animadas genéricas e conta com ótimos plot twists durante a trama. Além disso, temos novos números musicais no decorrer do longa. As canções grudam na cabeça (tanto traduzidas, quanto em suas versões originais). A já conhecida “Everything is Awesome” volta em uma versão mais fofa da original, cantada pelas comediantes musicais do duo Garfunkel and Oates. Com a missão de finalizar o longa, temos o remix de “Super Cool”, que conta com a participação da cantora Robyn e do The Lonely Island (banda de rap do Andy Samberg).

Foto: Divulgação

Veredito

A sequência do universo Lego nos cinemas é mais uma vez uma boa surpresa para os fãs da franquia, mas principalmente para o público geral. É original, divertido e bem animado, contando com personagens autênticos e carismáticos. A narrativa é sólida no que se propõe e brinca com vários gêneros cinematográficos, o que gera uma identidade própria ao longa. Vai de um musical à uma aventura sci-fi, passando por cenas diversas do universo pop e nerd.

Assim, “Uma Aventura Lego 2” vale a pena ser conferido no cinema, pois, abrangendo um público bem democrático, a experiência é tão espirituosa para adultos, quanto para crianças. As músicas dão um toque a mais à história, que por si só já merece destaque. A animação das pecinhas tem seu valor e os cortes para as cenas em live-action são muito pontuais no desenrolar da trama. Tudo funciona muito bem para criar uma produção ímpar, que vale a pena ser assistida até os créditos finais (que são divertidíssimos, vale pontuar).

Foto: Divulgação