OSCAR: Saiba quais filmes assistir para a cerimônia

23/02/2018 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Os indicados ao Oscar foram anunciados no dia 23 de janeiro, e com isso temos uma porção de filmes para nos atualizar antes da cerimônia no dia 4 de março. Alguns títulos já foram lançados e podem ser conferidos em casa, enquanto outros estão em cartaz ou ainda irão chegar aos cinemas. Se você não quer ficar por fora da maior premiação do cinema, se liga na nossa lista com os principais indicados.

A Forma da Água (13 indicações)

O maior indicado desse ano é um romance fantástico do célebre diretor mexicano Guillermo del Toro. A história se passa na Guerra Fria em uma instalação secreta do governo americano, onde a zeladora muda Elisa (Sally Hawkins) desenvolve um relacionamento especial com uma misteriosa criatura anfíbia que é mantida lá. Os personagens foram escritos com os atores em mente, e a narrativa se desenrola como um elegante conto de fadas para adultos. A Forma da Água está em cartaz nos cinemas e você confere nossa crítica aqui.

Dunkirk (8 indicações)

Depois de thrillers e filmes de ficção-científica, Christopher Nolan dirige uma história real de um dos momentos mais cruciais da 2º Guerra Mundial. O suspense calculadamente executado narra a aflição de soldados britânicos e franceses durante a evacuação da praia de Dunquerque, cercada pelo exército alemão. Os feitos técnicos da produção criam sequências de tirar o fôlego e uma experiência de imersão que não se via há um bom tempo. Dunkirk retorna essa semana a cinemas seletos e já pode ser comprado/alugado em lojas ou em plataformas digitais.

Três Anúncios Para Um Crime (7 indicações)

A produção de baixo orçamento chegou quietamente na temporada de premiações e acabou levando o prêmio de melhor filme no Globo de Ouro. A trama acompanha a saga de uma mãe determinada em publicizar o caso do assassinato de sua filha após as autoridades falharem em capturar o culpado. O drama funciona como um retrato de humor-negro da população e da polícia de pequenas cidades dos Estados Unidos. No papel principal, Frances McDormand é a favorita ao prêmio de Melhor Atriz. Três Anúncios Para Um Crime estreia nos cinemas brasileiros dia 15 de fevereiro.

Trama Fantasma (6 indicações)

Quem surpreendeu com o número de indicações este ano foi Trama Fantasma. O novo longa do renomado Paul Thomas Anderson se passa no glamour da década de 1950, na Londres pós-guerra. Daniel Day-Lewis faz o papel de um grande estilista que se apaixona por uma jovem mulher, virando sua vida de cabeça para baixo. Três vezes vencedor do Oscar de Melhor Ator, o veterano afirmou que esta é a sua última interpretação em um filme. Trama Fantasma estreia nos cinemas brasileiros dia 22 de fevereiro.

O Destino de uma Nação (6 indicações)

O drama histórico de Joe Wright é o parceiro ideal de Dunkirk. Enquanto o filme de Nolan joga o espectador na tensão da guerra, O Destino de uma Nação mostra o lado político por trás desse episódio. O diretor já havia realizado uma sequência impecável da angústia dos soldados de Dunquerque em Desejo e Reparação (2007). Dessa vez, vemos o ocorrido através do gabinete de guerra presidido por Winston Churchill. Interpretando um dos maiores políticos da história recente, Gary Oldman é o favorito à estatueta de Melhor Ator. O Destino de uma Nação está em cartaz nos cinemas e você confere nossa crítica aqui.

Lady Bird: É Hora de Voar (5 indicações)

O cinema coming of age está em alta nos últimos anos. Lady Bird se aproveita desse momento e retrata com rara honestidade o amadurecimento de uma jovem (Saoirse Ronan) lidando com o fim da adolescência e aprendendo a se tornar adulta. É a estreia solo da multifacetada Greta Gerwig na direção de um longa. Escrito e dirigido por ela, o filme se passa na Califórnia, no ano de 2002. Lady Bird: É Hora de Voar estreia nos cinemas brasileiros dia 15 de fevereiro.

Blade Runner 2049 (5 indicações)

Um dos diretores de maior calibre atualmente, Denis Villeneuve assumiu a audaciosa tarefa de realizar uma sequência para um dos pilares da ficção-científica, Blade Runner (1982). O resultado é simplesmente deslumbrante. Com uma fotografia e um design de produção clinicamente construídos, a distopia suscita questionamentos filosóficos sobre tecnologia e humanidade. No fim, o filme não só se mantém fiel ao universo estabelecido mas desenvolve conceitos maiores e mais alarmantes em relação ao futuro. Blade Runner 2049 já saiu de cartaz e pode ser comprado/alugado em lojas ou em plataformas digitais. A nossa crítica pode ser conferida aqui.