O Rei do Show: Uma história simples movida a boas canções

28/12/2017 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Após o sucesso de “La La Land: Cantando Estações” (2016), Hollywood parece querer mais musicais no cinema. Uma consequência disso é o novo longa estrelado por Hugh Jackman e Zac Efron: “O Rei do Show”, que chegou nesta segunda-feira, 25, nas telonas brasileiras. Dirigido pelo novato Michael Gracey, o filme conta a história de P.T Barnum (Jackman), um jovem que cresce em meios as dificuldades e consegue criar um novo modelo de empreendimento no século XIX. É aí que somos apresentados ao universo do circo, onde temos personagens carismáticos e envolventes.

Diversidade é vida!

Sonhos, dificuldades e muita diversidade. Em “O Rei do Show”, somos apresentados a uma série de indivíduos únicos e talentosos, como a trapezista de cabelo rosa Anne Wheeler (Zendaya) e a Mulher Barbada (Keala Settle), que, inclusive, é dona de uma das melhores vozes do filme. E quando falamos de diversidade, o  assunto do preconceito está quase sempre presente. Ao longo do filme, vemos situações como “Ninguém vai lhe amar do jeito que você é” e “Não aceitamos pessoas como você aqui”.

É muito bonito ver os personagens lutarem por seus direitos e esquecerem o falso julgamento da sociedade. Afinal, não só eles crescem na história, mas também aprendemos a importância de sermos nós mesmos, independente da opinião dos outros. Esse momento de “vitória” é acompanhado pela bela música autoral “This Is Me”, que pode ser ouvida aqui.

Foto: Divulgação

Uma trilha sonora inesquecível

A melhor coisa do longa é, sem dúvida alguma, a trilha sonora, que conta com 11 canções maravilhosas, como “This Is Me”, “The Greatest Show” e “A Million Dreams”. A partir dela, aprendemos algumas lições de vida, como “seja você mesmo e acredite nos seus sonhos”, e nos apaixonamos pelos personagens.

Pra mim, quem mais brilha musicalmente é Jenny Lind, interpretada por Rebecca Ferguson, com “Never Enough”. A cantora de ópera consegue emocionar qualquer um com sua voz forte e delicada, que é bastante parecida com a de Florence Welch , do Florence + The Machine.

Vale ressaltar que todos esses hinos foram produzidos por Benj Pasek e Justin Paul, dupla por trás das canções de “La La Land: Cantando Estações”,  trabalho que lhes rendeu o Oscar de Melhor Canção Original. Ou seja, não tínhamos como não amar essa trilha sonora!! (#Daniel)

Foto: Divulgação

Veredito

Numa época onde sonhar está cada vez mais difícil, “O Rei do Show” vem para acalmar os corações de quem ama musicais (ou mesmo de pessoas que desejam um momento especial). A produção aborda de tudo um pouco: amor, empreendedorismo, superação e individualidade, trazendo visuais coloridos e canções marcantes. É um verdadeiro show de circo dentro do cinema!!

O elenco não fica para trás no quesito qualidade. Hugh Jackman, Zac Efron, Zendaya, Keala Settle e Rebecca Ferguson estão incríveis. Todos conseguem dar personalidade e sentimento as figuras do filme. Inclusive, durante o desenrolar da história, observamos muitos personagens acertarem e errarem na trama, bem como acontece na vida real. O personagem de Jackman fracassou várias vezes até conseguir abrir seu circo, e ainda assim, continuou tendo problemas. Por exemplo: teve momentos em que ele apoiava as pessoas “diferentes” e outros em que as rejeitava. Ainda bem que esse conflito obteve um bom desfecho (#Daniel).

É muito positivo ver um musical tão delicado e cheio de aprendizados.  O espectador mal percebe o tom de cinebiografia (que, geralmente, é uma coisa mais lenta e pesada), pois acabamos sendo envolvidos por uma trama simples, objetiva e repleta de canções maravilhosas.

Foto: Divulgação