4 motivos para assistir Agents of S.H.I.E.L.D.

12/12/2017 - POSTADO POR EM Séries
Post thumbnail

“Agents of S.H.I.E.L.D.” retornou com sua quinta temporada, e nos dois primeiros episódios já trouxe uma trama com muita ação e reviravolta. Criada por Joss Whedon, juntamente com o irmão, Jed, e Maurissa Tancharoen, em 2013 com o selo da Marvel, a série é estrelada por Clark Gregg – o Agente Coulson até então morto em “Os Vingadores” (2012). Seu enredo acompanha as missões dos Agentes da S.H.I.E.L.D. lidando com o mundo e com a presenças dos seres super poderosos.

Os seus primeiros episódios não foram bem recebidos pela crítica e público especializados. Porém, a partir da metade de sua primeira temporada, o seriado começou a segmentar um novo caminho e apresentar uma evolução de qualidade surpreendente. Então, listamos alguns motivos que a fazem ser umas das melhores obras do universo da Marvel, para que então você dê uma chance a ela.

Conexão com o universo cinematográfico

Nas primeiras temporadas da série, o enredo tinha que se adaptar ao acontecimentos dos filmes, mesmo que eles não tivessem uma ligação tão direta e forte com a trama dos agentes. Então foram escritos episódios muito soltos e sem muita relevância ou influência nos acontecimentos da temporada em si. Com o passar do tempo, porém, é que os produtores foram aprendendo a trabalhar as conexões.

Primeiro apresentando outros lados dos eventos retratados nas telas, ao mostrar missões que os heróis do seriado executavam e que impactam nas ações dos Vingadores (aquele porta-avião do Nick Fury em “Vingadores: Era de Ultron” [2015]).

Em sua quarta e quinta temporadas, o título optou por não se focar nas ações dos filmes, mas sim nas temáticas exploradas no cinema e introduzindo-as em sua própria narrativa, o que fez com que as ligações acontecessem de forma mais orgânica e coesa. Um bom exemplo é o uso da magia no universo Marvel, que foi apresentada em “Doutor Estranho” (2016), mas que teve um arco explorado na quarta temporada de “Agents of S.H.I.E.L.D”. Como também a participação do Motoqueiro Fantasma.

Personagens

A série é uma das poucas baseada em HQs que consegue trabalhar seus personagens de forma rica, explorando o crescimento de cada um ao longo das temporadas. O agente Coulson (Gregg), por exemplo, passou por diversos desafios. Vimos sua jornada de agente até chegar a diretor da S.H.I.E.L.D.; e nesse meio tempo, o roteiro conseguiu evoluir ao expor todas as facetas desse personagem.

Isso também aplica-se aos agentes Leo Fitz (Iain de Caestecker) e Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge). Os dois personagens começaram presos ao estereótipo de gênios nerds de laboratório e cresceram dentro da história, ganhando importância e protagonizando alguns arcos, além de ser o melhor casal que você respeita.

Foto: Divulgação

Girl Power

“Agents of S.H.I.E.L.D.” sempre deu destaque e atenção à suas personagens femininas, apresentando storylines relevantes para a trama; elas sendo o fio condutor dos plots da temporada, além de lindas cenas de ação. Skye/Daisy Johnson (Chloe Bennet) entra na história como uma hacker órfã em busca da sua origem e no decorrer da série descobre sua real identidade da super-heroína inumana Tremor.

Outro destaque de personagem forte é a Melinda May (Ming-Na Wen), que começa no papel de agente badass, que a série vai desconstruindo com passar do tempo e nos revelando suas emoções e motivações, como no episódio 17 da segunda temporada. Ele está entre os meus (#Isabelle) preferidos por nos fazer conhecê-la de uma forma mais profunda.

Algumas outras personagens femininas de destaque no decorrer do seriado: Bobbi Morse/Harpia (Adrianne Palicki), Elena ‘Yo-Yo’ Rodriguez (Natalia Cordova-Buckley) e AIDA/Madame Hidra (Mallory Jansen).

Foto: Divulgação

Narrativa dividida em arcos

Em suas últimas temporada, a produção adotou uma estratégia de como contar suas histórias por temporadas, que deixou as série mais interessante e dinâmica. Essa tática veio para se adequar ao calendário norte-americano de exibições, que possui algumas pausas durante o ano, e também deixar o enredo mais fluido e rápido. Por exemplo, nas temporadas até agora tivemos três grandes arcos: do motoqueiro fantasma, modelos de vidas artificial e Agents of Hydra. Esses três arcos conseguiram trazer frescor para a série com personagens novos e consequências para  suas construções.

“Agents of S.H.I.E.L.D.” começou como apenas mais um seriado da Marvel, mas conseguiu encontrar um caminho e uma função dentro do universo cinematográfico, e hoje é um série que sabe trabalhar temas mais sérios e com profundidade, além de trazer personagens carismáticos e interessantes com representatividade. Por isso, dê uma chance a essa história divertida e eletrizante, que ela vai te surpreender!

Foto: Divulgação