Livro “Mulheres atrás das câmeras” resgata cineastas brasileiras de 1930 até 2018

19/02/2020 - POSTADO POR EM HQs/Livros

Depois do sucesso de “Bacurau”, a produção audiovisual brasileira voltou ao pensamento dos cinéfilos e ela não foi feita somente por homens. Nós do Roteiro Nerd procuramos admirar e apoiar o trabalho de mulheres e, por isso, trazemos para vocês o cinema brasileiro contado através de nossas cineastas. 

Editado em parceria com a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), o livro MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS: AS CINEASTAS BRASILEIRAS DE 1930 A 2018 é fruto de uma inquietação perante as poucas informações disponíveis sobre a história do cinema brasileiro feito por mulheres.

Vamos desde o pioneirismo de Cléo de Verberena (a primeira realizadora mulher), Carmen Santos (produtora, atriz, criadora de estúdios) e Gilda Abreu (roteirista e diretora do sucesso O ébrio [1946]), até diretoras em atividade como Anna Muylaert e Suzana Amaral. A edição também inclui filmografias das realizadoras perfiladas e o “Pequeno dicionário das cineastas brasileiras” com mais de 250 verbetes.

Lançamento em Fortaleza

Marcando o lançamento do livro, uma roda de conversa acontecerá na Livraria Lamarca, em 5/3, com participação de cineastas e pesquisadoras. A conversa abordará a história do cinema brasileiro, as dificuldades e perspectivas de ser mulher na indústria do cinema, e propostas rumo à sustentabilidade do nosso audiovisual. A conversa é aberta ao público.

Data e local: Quinta-feira, 5/3/2020, às 18h30, na Livraria Lamarca — Av. da Universidade, 2475 — Benfica — Fortaleza (CE)

Conheça as participantes da roda de conversa:

Jane Malaquias

Jane Malaquias é formada em Cinema pela Escuela Internacional de Cine y Televisión de Santo Antonio de los Baños/Cuba com especialização em direção de fotografia. Desde 1990 atua profissionalmente no audiovisual brasileiro e assina a direção de fotografia de cerca de 60 produções. 

Josy Macedo

Mestranda em Comunicação e Culturas Midiáticas pela UFPB, é cineasta, administradora e produtora cultural. Produziu, roteirizou e dirigiu filmes de curta-metragem, premiados em festivais nacionais, além da produção de mostras e cineclube. 

Kamilla Medeiros

Pesquisadora, realizadora audiovisual, cineclubista e membro da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine). Tem formação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará e em Audiovisual pela Escola Porto Iracema das Artes.

Emilly Guilherme

Bacharel em audiovisual desde 2019, curadora e cineclubista desde 2016, sendo curadora do Cineclube Comeram Minha Pipoca e Cineclubes Pela Democracia. Realizou com suas alunas Jenipapo Kanindé o filme Mulheres São Como Rios exibido na 13ª For Rainbow na Mostra Jurema, que exibe cinema indígena feito por mulheres ; mostra essa criada pelo coletivo Cinemul na qual faz parte.

Luciana Vieira

Graduada no curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará, atua como diretora, roteirista e produtora na cena audiovisual de Fortaleza. É sócia-fundadora da Orla Filmes e também atua como assessora de roteiros no Laboratório de Cinema do Porto Iracema das Artes. 

Noá Bonoba

Atriz, diretora, dramaturga, roteirista, Mestra em Artes no Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade federal do Ceará e graduada no curso de Licenciatura em Teatro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). É também formada pelo Curso Princípios Básicos de Teatro do Theatro José de Alencar. Atualmente integra a V Turma da Escola de Audiovisual da Vila das Artes.

Lílian do Rosário

Bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará e Mestre em Artes pela mesma instituição, compõe a curadoria da Mostra Negritude Infinita, realizada em Fortaleza- CE.

Camila Vieira é jornalista, crítica e curadora de cinema. Participa do podcast Feito por Elas, com ênfase em filmes dirigidos por mulheres. É co-editora da revista eletrônica de cinema Multiplot. É integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine).