Lista: Quatro heroínas dos quadrinhos para amar

08/08/2018 - POSTADO POR EM HQs/Livros
Post thumbnail

Dentro das muitas realidades e reboots dos quadrinhos, o universo das super heroínas é formado por mulheres comuns, que vivem vidas normais com seus empregos entediantes, problemas familiares e quem sabe um pouco de indignação para lutar por uma causa. Até mesmo aquelas que já nasceram predestinadas a salvar pessoas, como Diana, têm características extremamente reais como a inconformidade com a desigualdade entre gêneros.

É difícil responder até que ponto uma consumidora de quadrinhos consegue identificar-se com essas personagens, afinal elas têm habilidades especiais. A princípio você pode achar que não existe semelhança nenhuma, mas se olhar com cuidado vai perceber que elas podem ser mais parecidas conosco do que imaginamos.

Por isso, separamos algumas super-heroínas e encontramos nelas características que farão você ter certeza de que super-mulheres não são feitas apenas de super-poderes, mas de força, superação, amor e todos os adjetivos que você achar que fazem parte de você mesma. E claro, vamos falar de igual para igual, sem identidades secretas ou alteregos. Afinal, elas têm nomes reais, assim como nós.

Diana Prince

A primeira heroína criada não poderia ter surgido de uma forma melhor. O ano era 1941, e o psicólogo William Moulton Marston queria um herói diferente. Desejava uma personagem que não exaltasse apenas a violência e a guerra, mas carregasse outros valores como amor, bondade e a paz. Em Elizabeth Marston e Olive Byrne, suas parceiras, encontrou a inspiração para criar a Mulher-Maravilha.

Diana foi esculpida do barro por Hipólita, líder das Amazonas, e abençoada pelos deuses do Olimpo com seus respectivos poderes. Sua terra de origem é Themyscira, uma ilha escondida de todos povoada apenas por amazonas. Lá as regras do machismo que permeiam nossa sociedade não se aplicam e, por isso, quando Diana sai em missão como Mulher-Maravilha pela primeira vez, não consegue compreender a lógica que limita mulheres simplesmente por serem mulheres.

A personagem mostra sua determinação e humildade a todo momento, desde sua preparação tendo que passar por alguns obstáculos pacientemente, até o momento que enfrenta seus inimigos. Diana foi e é símbolo de força, amor, independência e justiça;  características reveladas pelas mulheres ao longo da história, e por isso, nossa guerreira amazona inspira milhares de pessoas até hoje.

Kamala Khan

“Kamala” significa perfeição, mas essa é a última coisa que a super-heroína acha que é. Muito longe disso, ela pensa ser a personificação do sentimento “peixe fora d’água” que toda garota sente na adolescência. Kamala Khan vive com sua família paquistanesa nos Estados Unidos, e por achar que seus costumes a impedem de aproveitar a vida, começa a desejar que fosse loira, alta e popular. Então, um dia seu desejo se realiza;  Capitã Marvel e outros Vingadores a concedem super-poderes e a identidade de Miss Marvel.

Esses poderes, a princípio, são extremamente alegóricos. Quando ela se sente intimidada, fica minúscula. Quando se sente insegura, toma a aparência da Miss Marvel (loira e alta). Quando precisa agir e impedir um crime, sua mão toma proporções gigantescas, ganhando super-força. Acompanhar essa heroína é como trilhar uma jornada divertida de aventuras, confusão e aceitação. Ao passo que ela entende quem é e ganha auto-confiança, deixa de se esconder atrás da aparência de Carol Danvers, aceitando sua identidade de super-heroína e entendendo que não precisa ser outra pessoa para salvar o mundo. A perfeição, afinal, não tem uma forma só; ela é diversa.

Carol Danvers

Quem nunca sentiu a necessidade de provar que é capaz? O primeiro desafio de Carol Danvers não foi defender a Terra de uma invasão alienígena (embora ela o tenha feito mais tarde), mas sim seu pai. Ela cresceu em uma família tradicional americana com dois irmãos, que eram sempre favorecidos por conta da visão sexista de mundo que seu pai tinha.

Carol alimentava o sonho de se tornar uma astronauta, mas nunca recebeu incentivo da família, por isso teve de conseguir o que queria com esforço próprio e sem ajuda. Ao completar 18 anos, se alista para a Força Aérea Americana e, depois de se destacar sendo a melhor aluna, é oficialmente recrutada. Passa a trabalhar na NASA e é durante seu tempo lá que adquire poderes em um acidente com um artefato de origem alienígena Kree. Ela se torna a mais forte dos super-heróis e integrante de diversas equipes, sendo líder de muitas delas. Miss Marvel, Binária, Warbird ou Capitã Marvel.

Cada uma dessas identidades fez parte de Danvers em sua jornada que nem sempre foi linear. Sua história é feita de lutas, sacrifícios, vícios, derrotas, e inúmeras vitórias. Não aconteceu de um jeito comum, menos ainda como ela imaginara, mas Carol Danvers se tornou aquilo que batalhou para ser.

Ororo Munroe

Toda joia em estado bruto precisa ser refinada e moldada antes de se tornar a versão mais bonita de si mesma. Antes de se tornar a Tempestade que conhecemos, Ororo passou por seu processo de amadurecimento, que definitivamente não foi fácil. Ela tem origens muito distintas: sua mãe, uma princesa no Quênia. Seu pai, um fotojornalista de Manhattan. Cinco anos depois de seu nascimento, Ororo fica órfã e então inicia uma jornada solitária, tendo, a princípio, que sobreviver como ladra até aprender a lidar com os poderes que começam a aflorar.

Ororo ajuda tribos na África a terem boa colheita através de seus poderes de controlar o tempo, mas isso gera desequilíbrio na natureza, o que faz outras regiões caírem em extrema seca. Aos poucos ela entende do que é capaz e mesmo que seu desejo seja ajudar seu povo com o que tem, precisa encontrar o equilíbrio entre ajudar e manter a ordem natural das coisas. Durante sua trajetória, teve lugar em posições honrosas como princesa de uma tribo e rainha de Wakanda, além de fazer parte dos X-Men.

Ororo é um símbolo de representatividade negra e uma mulher extremamente forte. Ela mostra que as situações não fazem você, e nem mesmo os seus erros. As tentativas são apenas o caminho para acertar em cheio, e ser a mulher que você deseja ser.