Lista: 7 filmes lésbicos que vão mudar sua cabeça!

08/09/2018 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

O Dia da Visibilidade Lésbica, 29 de agosto, já passou e a gente não poderia deixar de falar algo sobre. Por isso, separamos uma lista com alguns filmes excepcionais que, fugindo das representações repetitivas de mulheres lésbicas na ficção, trazem o romance entre duas mulheres de uma forma sensível e realista, dentro de um enredo igualmente interessante e contextualizado nas mais diversas culturas ao redor do mundo.

Thelma (2017)

O longa metragem norueguês, do diretor Joachim Trier, conta a história de Thelma, uma garota tímida e reclusa que abandona sua família extremamente religiosa e opressora para estudar em Oslo, onde conhece Anja, uma garota que desperta seus sentimentos. O relacionamento das duas começa a afetar a relação da protagonista com a família fundamentalista, mas também parece desencadear poderes, antes desconhecidos, na jovem.  

Assim, o suspende “Thelma”, que foi o escolhido da Noruega para o Oscar de 2018 na categoria de filme estrangeiro, é um longa que, dentro de uma trama de mistério e ficção, aborda a descoberta da sexualidade e as relações que advêm dela. De uma forma introspectiva e sensível, sempre com um peso em seu enredo, o filme vai além de uma mera história de romance.

The Handmaiden (2016)

A película oriental, do diretor Park Chan-wook (Oldboy), acontece no período de ocupação japonesa na Coréia, onde uma garota japonesa rica contrata uma nova criada para serví-la. Acontece que, a criada, que parece ser uma nova aliada, na verdade, foi contratada para ajudar o tio da garota a conquistá-la, com o objetivo de roubar toda sua fortuna e poder.

A história, que se passa em um contexto cultural tão distante do nosso, consegue, mesmo em meio a uma trama de traição e poder, apresentar personagens femininas fortes e uma relação bem desenvolvida e tocante entre elas. Além disso, conta uma história fora do previsível, com os fortes elementos da direção de Chan-wook, como o mistério e os ótimos plot twists.

Professor Marston and the Wonder Woman (2017)

O filme conta a história de William Marston, o criador dos quadrinhos da Mulher Maravilha, que precisa enfrentar os costumes de sua época para publicar as histórias de sua heroína controversa. Também vemos a história das mulheres que a inspiraram, e a relação poliamorosa na qual eles faziam parte.

“Professor Marston and the Wonder Woman”, além de contar uma história importante, realça a força e o poder feminino por trás de uma personagem tão revolucionária da cultura pop atual, mostrando, acima de tudo, a força das mulheres por trás desse ícone feminino, que enfrentaram as barreiras impostas pela sociedade e optaram por viver uma grande história de amor.

Summer Of Sangaile (2015)

O filme lituano, dirigido por Alanté Kavaïté, conta a história de Sangailė, uma jovem introvertida que é apaixonada por aviões e sonha em se tornar piloto, e Auste, uma jovem carismática e apaixonada por moda, que se conhecem e acabam romanticamente envolvidas em um verão.

O longa, que conta com uma fotografia admirável, conta de forma muito sensível a história das duas garotas, que passam a ajudar uma a outra, superando os problemas e inseguranças que as atormentavam. Além de uma ótima história de amor, “Summer Of Sangaile” é uma ótima jornada de autoconhecimento e amadurecimento.

O Perfume da Memória (2016)

O drama brasileiro desta lista é um filme dirigido por Oswaldo Montenegro. Inspirado em uma música do mesmo, o filme conta o romance entre Ana e Laura, duas mulheres cheias de afinidade, que, durante uma noite inteira que passam juntas, discutem seus ideais, paixões e segredos.

Com a direção única das obras de O. Montenegro, “O Perfume da Memória” tem seu peso maior nos diálogos que desenvolve e na relação que constrói entre as duas mulheres adultas, fazendo ótimo uso do único espaço usado no filme: a casa de Laura. É sensível, sincero e real, trazendo duas personagens interessantes e cheias de camadas, com uma ótima interação em cena.  

Circumstance (2011)

O filme, da diretora iraniana Maryam Keshavarz, relata a realidade feminina no Irã contemporâneo, retratando, principalmente, a dinâmica familiar da casa de Atafeh, uma jovem de 16 anos que se encontra experimentando o mundo e desbravando a própria sexualidade. Atafeh, então, precisa enfrentar as adversidades da sua cultura e o irmão religioso para conseguir viver seu romance com Shireen, garota por quem se apaixona.

“Circumstance” é um filme relevante e atual, que levanta questões sobre os direitos femininos no Oriente. Mesmo diante do pouco orçamento, o longa desenvolve uma personagem que reflete a busca por esperança e liberdade diante de uma cultura que a oprime e cerceia, buscando no amor uma faísca para superar todos os infortúnios.

Disobediência (2018)

O longa mais recente da lista se passa em uma comunidade de judeus ortodoxos em Londres, onde a fotógrafa Ronit volta após receber a notícia da morte de seu pai, um dos rabinos mais respeitados da comunidade. Ela, que abandonou a cultura e a religião de sua família para ir a Nova Iorque, encontra-se novamente em casa, revisitando seu passado e seu romance de juventude, Esti.

Assim, o filme de Sebastián Lelio conta a história de amor proibido entre duas mulheres que vivem em uma cultura rígida e fechada, enfrentando a reprovação da comunidade e precisando escolher entre a liberdade e a aceitação. Com cenas fortes e intensas, o longa tem seu impacto na hora de retratar o ambiente em que se passa, mas também é imperioso em mostrar a beleza do amor entre Ronit e Esti.