Lista: 5 melhores filmes de ação protagonizados por mulheres

28/02/2018 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Hollywood não é um lugar fácil. E como as notícias têm indicado ultimamente, para as mulheres o caminho é ainda mais difícil. Num meio dominado por homens, os filmes de ação geralmente apresentam figuras masculinas numa posição de superioridade, com uma personagem feminina no estereótipo de donzela em perigo. Felizmente, nos últimos anos temos tido exemplos que invertem esse panorama e trazem mulheres como protagonistas de um gênero onde antes não havia muito espaço. Pensando nisso, separamos cinco grandes filmes de ação onde as mulheres assumem os holofotes e se tornam o foco da produção. Confira a seguir.

Victoria

Começamos com um filme que não é exatamente de ação – ao menos não como estamos acostumados. Na verdade, nada em “Victoria” (2015) se parece com o que estamos acostumados. Os 134 minutos do filme foram gravados em plano sequência, literalmente em um único take sem truques de corte ou edição.

Acompanhamos uma noite na vida de uma jovem que vive na Alemanha e faz novos amigos que se envolvem no mundo do crime. Uma experiência única, “Victoria” é um filme extremamente recompensador por sua ambição e execução, alcançando momentos de tensão inigualáveis. O fim deixa qualquer espectador impressionado, em estado de inércia enquanto os créditos rolam.

Operação Red Sparrow

Parece que o combo Lawrence está se dando bem. É o quarto filme consecutivo do diretor Francis Lawrence com a estrela Jennifer Lawrence. Ela interpreta uma bailarina russa que se torna uma sparrow (uma espécie de espiã inescrupulosa treinada para seduzir e manipular) e se vê no meio de um jogo de gato e rato onde ninguém pode ser confiado. Em “Operação Red Sparrow” (2018), a personagem de Jennifer consegue o raro feito de ser ao mesmo tempo transparente e enigmática. Temos uma trama que se desdobra de forma inteligente e resulta em um thriller político frio e cruel, cujo estilo perverso causa um impacto eficaz.

Kill Bill

Mesmo com o clássico de Tarantino sendo revisitado por polêmicas anos depois, o impacto da obra permanece inegável. A partir de uma ideia da própria Uma Thurman junto com o diretor, o filme dividido em dois volumes (lançados em 2003 e 2004) retrata a jornada de uma noiva em busca de vingança após ter sido traída por um grupo de assassinos do qual ela fazia parte. Com a tradição tarantinesca de sangue abundante, os pequenos detalhes, a trilha sonora, os personagens excêntricos, os closes dramáticos e a extremidade da coisa toda elevam a produção à um patamar quase intocável e colocam Uma Thurman no papel de sua vida.

Jogos Vorazes

Sim, Jennifer Lawrence aparece novamente nesta lista. E se você contar com todos os filmes da saga, ela aparece cinco vezes. Também, não podia ser diferente. O poder da franquia “Jogos Vorazes” não pode ser de maneira alguma ignorado ou esquecido. A trajetória de Katniss como o símbolo improvável da rebelião dos distritos de Panem contra a Capital, controlada pelo cruel Presidente Snow, conquistou fãs de todas as idades ao redor do mundo.

“Em Chamas” (2013) foi o primeiro filme com uma protagonista feminina a se tornar a maior bilheteria do ano desde “A Noviça Rebelde” (1965). Graças ao seu sucesso, os grandes estúdios decidiram apostar em blockbusters liderados por mulheres. É difícil imaginar “Rogue One” (2016) ou “O Despertar da Força” (2015), por exemplo, trazendo suas personagens femininas em um papel tão central sem que antes “Jogos Vorazes” tivesse mostrado como os resultados podem ser positivos.

Mad Max – Estrada da Fúria

O maior filme de ação da última década traz um homem no título. Mas se engana quem pensa que o filme é de Max. Quem rouba a cena é a Furiosa de Charlize Theron. Logo no início do longa, ela tira o filme das mãos de Max e assume as rédeas – ou melhor, o volante. É ela quem dá as ordens. Somos apresentados ao caos orquestrado de uma sociedade paupérrima do futuro, onde a humanidade voltou a condições quase pré-históricas. Os veículos ainda estão lá, e a água e a gasolina são os bens mais valiosos.

“Mad Max – Estrada da Fúria” (2015) não permite que o espectador desvie os olhos da tela. Na ação frenética mais pura que o cinema viu em anos, a trama se estende por uma longa perseguição em alta velocidade pelo deserto, prendendo a atenção e o fôlego de quem assiste. A beleza das cores hiper-saturadas da produção ainda tornam o filme um deleite visual. Com personagens memoráveis e Furiosa no centro, o filme de George Miller já é um marco cinematográfico.