Lista: 4 motivos para assistir Dumplin

24/02/2019 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Depois de errar feito com os terríveis “Insatiable”(2018) e “Sierra Burgess é uma Loser”(2018), a Netflix finalmente trouxe uma produção original que conseguiu abordar de maneira sensível questões envolvendo gordofobia e autoestima. O filme estrelado por Danielle Macdonald (Bird Box) e Jennifer Aniston (Marley & Eu, Friends) chegou ao catálogo sem fazer muito barulho, mas vamos listar 4 motivos de porque ele merece a sua atenção.

A história é baseada no livro homônimo, lançado em 2015, da autora americana Julie Murphy. Nela conhecemos Willowdean Dickson, uma adolescente que mora com a mãe em uma cidade pequena do Texas. A mãe de Will, Rosie, é uma ex-miss que agora comanda seu próprio concurso de beleza, isso fez a criação da garota passar para sua tia Lucy. Mas após sua morte e percebendo ter sido um desejo não concretizado em vida, Will decide se inscrever no concurso de miss local, mesmo sendo considerada alguém fora do padrão.

1. Empoderamento e auto estima

Uma das qualidades de “Dumplin” é que o filme consegue passar uma mensagem clara e de maneira simples: amor próprio. Apesar de ser um clichê, ao tentar abordar isso nas produções já citadas anteriormente, a Netflix não conseguiu nada além de críticas à forma como tentou explorar a temática.

Willowdean é uma garota que tem conhecimento que o seu corpo não se enquadra nos padrões de beleza, e sim, ela é afetada por isso, mas ao longo da trama esse efeito vai sendo diminuído. Por outro lado temos mais duas garotas que entram no concurso com ela, que também não são padronizadas e estão totalmente confortáveis com isso, elas se orgulham de serem do jeito que são.

Foto: Divulgação

2. Sem rivalidade feminina

É comum em toda narrativa sobre concursos de beleza criar uma rivalidade entre a protagonista e a suposta típica miss perfeita. Isso é até insinuado pelo filme, quando nos deparamos com a personagem da atriz Dove Cameron. Ela é o tipo ideal para concursos e isso automaticamente implica que irá se configurar como a rival de Will, ou assim acreditamos.

Impor uma rivalidade feminina nesse tipo de situação já é tão comum que é estranho não ter isso abordado na produção, o que só enfatiza como essa prática está enraizada em nós. O clima entre as garotas do concurso é de apoio e aceitação, elas aplaudem suas concorrentes e se felicitam com seus momentos de vitória.

Foto: Divulgação

3. Nada de abordagens clichês

Apesar da máxima ame a si mesmo ser um tema batido, nem todo mundo segue a risca, então ter produções valorizando essa temática ainda é algo muito bom de ser assistido. “Dumplin” consegue mostrar uma visão mais interessante sobre pessoas fora do padrão do que apenas ser o excluído que precisa superar algo. Will se torna amiga de garotas diferentes, mas que se aceitam e estão apenas querendo provar um ponto ao entrar em um concurso de beleza: mostrar que elas também podem fazer parte daquilo e que isso é absolutamente normal.

Outra questão notável é a participação de um grupo de drag queens (inspiradas em Dolly Parton) na preparação das meninas para o concurso. Não é uma transformação mágica de filme que estamos vendo, é apenas um treino para aprimorar o que há de bom nessas garotas, e nada melhor que artistas com experiência de palco para fazer isso.

Foto: Divulgação

4. Produção sensível

O longa, apesar de possuir um roteiro simples, funciona bem por ter personagens carismáticos. A maneira como é abordada a relação de Willowdean com sua tia Lucy através dos anos de convivência, das lições aprendidas e principalmente pelo amor à cantora Dolly Parton é bastante crível. Assim como a dificuldade em se relacionar com a mãe e o apoio mútuo com a melhor amiga.

As músicas, em grande parte do gênero country, ajudam a dar o tom do filme e são essenciais para determinadas cenas mais tocantes. A filmagem não tem grandes destaques, mas consegue passar bem o clima de cidade interiorana. O final nos revela uma história fechada, que resolve os seus conflitos de maneira satisfatória e te deixa com um sentimento de agradável felicidade.

Foto: Divulgação