“História de um Casamento”: felizes para sempre?

13/01/2020 - POSTADO POR EM Filmes

Com 6 indicações ao Oscar 2020, “História de um Casamento” chamou atenção do público da Netflix no fim de 2019 pela sua trama sensível, realista e recheada de atuações marcantes. Será que o longa tem chances de levar alguma estatueta na premiação mês que vem? Vem descobrir nesse veredito!

Na alegria e na tristeza

Até quando você consegue manter um relacionamento que deixou de ser (ou nunca foi) saudável, por simples conforto? O questionamento é lançado pelo diretor e roteirista Noah Baumbach em seu novo longa, “História de um Casamento”. Indicado ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Roteiro Original, Melhor Trilha Sonora, além de três categorias de atuação com os trabalhos de Scarlett Johansson, Adam Driver e Laura Dern. 

Assim, acompanhamos Nicole (Scarlett Johansson), uma atriz que se casou com Charlie (Adam Driver), um jovem diretor de teatro com quem tem dúvidas sobre um matrimônio que se tornou cansativo para ambos. Com rotinas conflitantes entre a nova peça de Charlie em Nova York e a série na qual Nicole começou a trabalhar, em Los Angeles, o casal luta para manter uma relação firme também para seu filho, Henry (Azhy Robertson). Fatigada de um companheiro distante emocionalmente, Nicole decide iniciar um processo de separação legal.

Sua advogada, Nora Fanshaw (Laura Dern) ajuda na disputa por Henry e, principalmente, em mostrar à Nicole que as decisões de seu marido em suas vidas nunca devem se sobrepor a bem-estar e à independência da atriz.

Foto: Divulgação

Conhece essa história?

A teoria de que o filme seria uma espécie de autobiografia de Baumbach durante seu processo de divórcio da atriz Jennifer Jason Leigh,  em 2010, já foi negada pelo próprio diretor. Ele consegue explorar bem a montanha russa que os dois personagens passam, deixando muito tempo de tela para aproveitar o que de melhor eles têm em cena durante seus monólogos, principalmente o de Scarlett. 

Nicole explica para sua advogada sobre sua trajetória com Charlie, o que a levou a amá-lo e a agora querer o divórcio. Com quase 5 minutos de duração e somente Scarlett em foco, a atriz segura as emoções de uma mulher cansada de seu relacionamento, focada agora em cuidar de sua saúde mental e de curtir uma vida que deixou de lado por causa do marido.

Adam Driver explode todo seu potencial no longa, mostrando um homem que está perdendo não só no processo de divórcio, mas a mínima estabilidade e conforto que ele imaginava que sua relação possuía.  Além de seu filho, a quem tenta dar a impressão de que está tudo bem, independente do desastre interno pelo qual passa.

Foto: Divulgação

Veredito

Sem apelar para um drama maior do que o momento já é, mas também sem perder o impacto causado por ele, Baumbach sabe como retratar uma fase tão difícil na vida de tantos a seco, saltando entre o super sensível e o cômico absurdo. “Acho que há vários gêneros escondidos no filme. Tem thriller, uma comédia romântica, uma trágica história de amor, um caso procedural. Senti que esse tema (divórcio) podia abarcar tudo isso”, revelou o diretor e roteirista em entrevista ao portal IndieWire.

O peso que os personagens carregam e um forte trampolim ao Oscar é visto na já famosa cena da briga entre Charlie e Nicole. Com mais de 5 minutos, vemos o puro talento dos atores transfigurado no remorso e desabafo de um casal que esperou demais para ser sincero em seu relacionamento.

No fim, “História de um Casamento” recolhe esses temas e entrega uma lição de aceitação e de superação. Ambas as partes, pelo bem de seu filho, precisam conviver de forma saudável, independente do sentimento que ainda restou entre elas.

O desejo, a paixão e o amor podem se perder, mas o que você aprendeu enquanto os sentia e o que descobriu depois que eles passam é o principal processo no crescimento pessoal de qualquer pessoa, como Baumbach retrata nessa “simples” história.

Pontos fortes

  • Diálogos bem construídos, alavancados por atuações ainda melhores,
  • Edição precisa, dando mais tempo para explorar o trabalho dos atores.

Pontos fracos

  • Nenhum

NOTA: 10