Game of Thrones: A Knight of the Seven Kingdoms – Review

25/04/2019 - POSTADO POR EM Séries
Post thumbnail

O segundo episódio da última temporada de “Game of Thrones” nos mostrou a preparação de Winterfell para a Grande Guerra, a reunião de personagens que haviam pouco ou nada interagido até então e estabeleceu o caminho para batalha que certamente tomará o próximo episódio inteiro. Preparem seu coração, a hora de se despedir dos nossos queridos heróis está chegando.

Foto: Divulgação

Juntando forças

Com a chegada de Jaime (Nikolaj Coster Waldau) tivemos a aparente conclusão da reunião dos aliados em Winterfell. O Regicida sofreu um julgamento informal perante os nortenhos, o que só deixou claro a quantidade de personagens afetados negativamente por suas atitudes. Mas que da mesma forma demonstrou o quanto ele evoluiu ao ter sua honra definida por Brienne (Gwendoline Christie).

O episódio, assim como o seu antecessor, continuou a mostrar a posição dos nossos heróis frente à Grande Guerra. As preparações se acirraram com a notícia da queda da Casa Umber, e sentimentos sombrios face à uma provável morte não deixam de aflorar. Mas um pouco de esperança ainda consegue surgir, por exemplo, vemos Missandei (Nathalie Emmanuel) e Verme Cinzento (Jacob Anderson) fazendo planos para seu futuro – o que em geral não é um bom presságio em séries dramáticas.

Foto: Divulgação

Despendidas

O que se pode entender desse episódio é que ele foi principalmente sobre despedidas. Com nossos personagens queridos prestes a enfrentar um exército que apenas se fortalece frente à morte, não há como não passar por uma certa melancolia. Vimos muitos lamentando esse destino, temendo ele ou até mesmo o abraçando, tendo em mente o senso de lutar por uma causa justa.

A cena da lareira foi certamente uma das mais comentadas, de repente nos deparamos com personagens, que em grande parte nunca haviam se falado antes na série, subitamente bebendo juntos e conversando amistosamente antes de se encaminhar para a batalha. A sequência também rendeu um momento emocionante, que certamente ficará marcado na memória da série: Brienne foi ungida cavaleira por Jaime e finalmente teve o merecido reconhecimento por suas habilidades, além da honrada conduta.

Os demais protagonistas aplaudindo ao fundo foi a chave de outro para fechar uma cena que pode ter trazido os últimos momentos de alguns deles. Porém não podemos deixar de mencionar Tormund (Kristofer Hivju) e o evidente alívio cômico que ele tem trazido para a série, isso pelo menos nos tira a tensão por alguns minutos.

Foto: Divulgação

Marcha dos mortos

Uma importante questão revelada pelo episódio foi sobre os objetivos do Rei da Noite: ele deseja ir atrás do Bran (Isaac Hempstead-Wright) para eliminá-lo, mas por um motivo muito específico. Agora que o Stark se tornou o Corvo de Três Olhos, toda a memória do mundo se acumula nele e o líder dos Caminhantes Brancos irá iniciar a derrocada da história dos homens eliminado essa poderosa fonte de conhecimento.

Após isso Bran voluntariamente se colocou como isca para um plano que envolve atrair o Rei da Noite (provavelmente montado em seu novo pet zumbi Viserion) para uma armadilha em que tentarão matá-lo, dando assim fim à guerra. As chances desse esquema funcionar são baixas, pois seria talvez uma maneira muito simples de resolver uma ameaça que vem sendo construída desde a primeira temporada. A derrota dos Caminhantes Brancos provavelmente irá envolver um grande sacrifício para ser sanada de maneira satisfatória.

Foto: Divulgação

Casos de família

Nas cenas finais tivemos mais uma vez o assunto Jon Targaryen sendo trazido à tona. Dessa vez o próprio revelou suas origens para Daenerys (Emilia Clarke), gerando um já esperado conflito e tensão entre os dois.

Jon (Kit Harington) havia se afastado da amada desde que descobriu sobre seu passado oculto, porém ele resolveu finalmente falar a verdade para ela e é claro que o primeiro pensamento de Dany foi: “mas o Trono de Ferro não era meu?”. Normalmente seria: “estou dormindo com o meu sobrinho e agora?”, mas Targaryen né gente.

A questão não pôde ser melhor debatida, pois logo após a revelação as trombetas soaram anunciando a chegada dos mortos. Provavelmente não teremos muito espaço para essa discussão no próximo episódio, já que este será focado na batalha de Winterfell, porém a série jogou esse impasse no colo de seus personagens, que se tornará um possível ponto de intrigas e geração de partidos entre os habitantes de Westeros. Só podemos aguardar ansiosos o desenrolar dos fatos.