Deadpool 2: O que podemos esperar dessa sequência?

14/05/2018 - POSTADO POR e EM Filmes
Post thumbnail

Bora superar “Vingadores: Guerra Infinita” (2018)? “Deadpool 2” estreia nesta quinta-feira, 17/05, e promete trazer muita ação, comédia e vários personagens novos, inclusive, uma nova equipe de heróis, a X-Force. Por isso, separamos aqui algumas apostas e expectativas para o único filme do ano do universo X-Men.

Aproveite a leitura e ouça a playlist abaixo:

Lá vem o Cable!

Pode até parecer, mas Cable não é nenhuma novidade. O personagem foi anunciado na cena pós-crédito de “Deadpool” (2016) e desde então vem gerando muitas expectativas no público, principalmente depois do sucesso de Josh Brolin como Thanos em “Vingadores: Guerra Infinita”, que também interpretará o rival do Mercenário Tagarela.

De acordo com os dois trailers divulgados, o “Exterminador do Futuro” da Marvel volta para o passado com um único intuito: capturar um jovem mutante com poderes destrutivos e fora de controle, provavelmente, com objetivo de matá-lo e, consequentemente, evitar algum acontecimento que tenha provocado o seu futuro destruído e inundado no caos.

Porém,  Deadpool não vai deixar que isso aconteça e, logo, temos uma disputa entre dois mutantes poderosíssimos: um tem a habilidade de se curar rapidamente e outro consegue criar campos de força magnéticos, teletransportar e disparar rajadas de energia psiônica.

X-Force tá é aqui!

Havia sido reportado por alguns sites que a sequência de Deadpool introduziria um personagem da equipe X-Force durante o longa, enquanto outros dois personagens seriam apresentados em uma cena pós-créditos. Um dos roteiristas do filme negou a informação, mas ainda que não da forma como havia sido anunciado, podemos esperar ver algo de X-Force na produção.

O time de mutantes (que tem Deadpool como um de seus membros) funciona como uma versão mais agressiva dos X-Men e já tem seu próprio filme sendo planejado, com Ryan Reynolds envolvido na escrita do roteiro. Resta saber como o grupo será apresentado. Vale lembrar que nos quadrinhos, o primeiro líder da X-Force foi Cable, que servirá como o antagonista de “Deadpool 2”.

Foto: Divulgação/Fox

Violência e humor!

O primeiro filme do Mercenário Tagarela se tornou a maior bilheteria da história para um filme Rated R, a classificação indicativa americana que seria equivalente a 16 anos no Brasil. Honrando a tradição irreverente do personagem nos quadrinhos, o Deadpool da telonas não poupa sangue quando o assunto é violência. As primeiras impressões da sequência já comparam o filme com a brutalidade de “Kill Bill” (2003).

E não é só a violência que é explícita. A linguagem usada no longa pode ser bem pesada para alguns espectadores – é um filme para maiores, afinal. Dito isso, o humor é um grande propelente de Deadpool, e Ryan Reynolds é a pessoa certa para o papel. A produção não se leva tão a sério e isso é um trunfo para que o filme faça graça de si mesmo.

Foto: Divulgação/Fox

E o vilão?

Sim, muita gente acredita que Cable será o vilão do filme, porém tudo pode ser uma pegadinha. A expectativa é que uma terceira figura de peso apareça no filme e cause o conflito “raiz” do filme, unindo Deadpool e seus amigos com Cable, formando a verdadeira X-Force.

Um dos candidatos é o próprio Sr. Sinistro, que já foi citado em “X-Men: Apocalipse” (2016). Para quem não sabe, nos quadrinhos o geneticista foi responsável por conceber Cable, fazendo um clone de sua mãe, Jean Grey, engravidar do jovem Scott Summers. O objetivo dele era simples: fazer uma criança com habilidades incríveis capaz de vencer o terrível Apocalipse.

Outro caminho é que o próprio adolescente mutante acabe perdendo o controle de seus poderes e exploda muita coisa em Nova York. E aí, o que será que vai acontecer?

Foto: Divulgação/Fox

Um novo diretor

O diretor Tim Miller foi um dos grandes responsáveis pela concretização do primeiro filme. Foi ele quem produziu uma cena com Ryan Reynolds interpretando esta versão de Deadpool e o clipe – que viralizou e agradou os fãs – foi o que fez os investidores acreditarem no projeto. Enquanto a maioria do time criativo retorna para a sequência, Miller não.

Apesar de inicialmente estar ligado à direção de “Deadpool 2”, Miller abandonou o projeto devido a “diferenças criativas” com a estrela da produção, Ryan Reynolds.  Quem agora assume a cadeira de diretor é David Leitch, responsável pelo cultuado “John Wick” (2014) e pela ação de “Atômica” (2017) . Os roteiristas do primeiro longa permanecem, sendo responsáveis pelo argumento da continuação.

Foto: Divulgação/Fox