Deadpool 2: Cinco perguntas com spoilers

22/05/2018 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Após o sucesso estrondoso de “Deadpool” em 2016, a inevitável sequência do filme solo do mercenário tagarela chega aos cinemas. E ao que parece, a produção tem tudo para repetir os feitos da primeira. A continuação já se tornou a segunda melhor estreia global para um filme com a classificação Rated R (para maiores), atrás apenas do primeiro, e tem sido muito bem recebida pelo público e pela crítica. Você já conferiu nosso veredito sem spoilers aqui, mas agora chegou a hora de comentar sobre pontos-chave do filme. Respondemos as maiores perguntas para quem quer saber o que acontece e o que isso significa, quer você tenha visto o filme ou não.

ATENÇÃO *A partir deste ponto o texto contém spoilers*

Alguém morre?

Se tem algo que acontece em “Deadpool 2”, são personagens morrendo. Em dado momento, tanto Vanessa (Morena Baccarin), a namorada de Wade (Ryan Relnolds), quanto o próprio herói estão mortos. Mas as coisas não são tão irreversíveis quanto parecem. Vamos por partes. Logo no primeiro ato do filme, mafiosos atacam o apartamento de Wade e Vanessa, que acaba levando um tiro no coração e morrendo ali mesmo. É uma jogada ousada e um movimento um tanto sombrio que eleva o valor da produção.

Em outro momento, quando Deadpool começa a montar a X-Force, somos apresentados a mutantes como Bedlam (Terry Crews) e Zeitgeist (Bill Skarsgard). Interpretados por atores conhecidos, supomos que eles chegaram para ficar, mas em quinze minutos todos os selecionados para a equipe morrem das maneiras mais absurdas, numa sequência digna de South Park. Resta apenas Domino (Zazie Beetz), a mutante que alega ter como poder a sorte – o que constatamos ser verdade ao longo de ótimas cenas de ação.

Por fim, no ato final Wade está determinado a redimir Russel, uma criança superpoderosa que se tornaria um assassino em massa. Ele tenta conversar com o garoto e fazê-lo enxergar que matar não é a saída, mas de nada adianta. A única forma de salvar o garoto é literalmente se sacrificando por ele, o que acontece quando Deadpool coloca um colar que lhe tira os poderes e ele é baleado. Acontece que o mutante Cable (Josh Brolin) utiliza sua única viagem no tempo restante para voltar e salvar Deadpool, colocando uma peça de metal onde ele levaria o tiro e fazendo com que este não fosse fatal.

Foto: Divulgação

Deadpool é imortal?

Quando o filme abre numa cena em que Deadpool está deitado em galões de gasolina que entram em combustão e nosso anti-herói é explodido em diversas partes que voam pra todo lado, o público deve pensar é, não tem como voltar dessa. E é, ele volta. Numa grande bad por ter perdido Vanessa, Wade não vê mais sentido na vida e tenta se matar, mas não sucede. Ele mesmo fala para outro personagem em dado momento “Quer me matar? Boa sorte. Acredite, eu tentei e não consegui”. Mas isso quer dizer que Wade é imortal?

Sim e não. Os poderes de regeneração de Deadpool são semelhantes aos do Wolverine. O mutante pode ser regenerado a partir de uma única célula sanguínea. Mesmo quando desfigurado ou tendo membros decepados, o corpo dele pode voltar a crescer como era antes. Na HQs, Wade já foi ”amaldiçoado” com a imortalidade por (adivinha só) Thanos, algo que foi revertido depois de um tempo.

Mas a morte pode vir de duas formas. Uma, simbólica, acontece quando o cérebro é destruído por completo e o mutante se regenera a partir de outro tecido, fazendo com que ele perca todas as memórias e seja uma folha em branco. A outra, que acontece no filme, é quando seus poderes são neutralizados. Se Cable não tivesse voltado no tempo para salvá-lo, talvez fosse o fim do personagem.

Foto: Divulgação

Melhores pós-créditos ever?!

“Deadpool 2” vem sendo aclamado por sua cena pós créditos – e com razão. Na primeira cena, logo após os títulos de encerramento, vemos a Míssil Adolescente Megassônico (Briana Hidelbrand) consertando o dispositivo de viagem temporal de Cable e entregando-o para Wade. Ela e a namorada (que são o primeiro casal LGBT em um filme de super-herói, yay), reconhecem ali mesmo que aquilo vai causar problemas…

É aí que a diversão começa. Fazendo viagens temporais, Deadpool agora vai “consertar” algumas coisas na linha do tempo em uma série de cenas hilárias. Na primeira, o herói volta e salva sua namorada, algo óbvio e que diminui um pouco todo o valor emocional do filme em si, mas que deve ser apreciado pela sua execução. Em seguida, ele vai até o momento em que os membros da X-Force morrem e salva Peter, o integrante da equipe que era apenas um humano normal que havia se interessado pela causa.

E as coisas ficam ainda mais loucas e metalinguísticas. Wade viaja para o fim de “X-Men Origens: Wolverine” (2009), na cena em que Logan encontrava aquela versão deturpada e mutilada de Deadpool, também interpretada por Reynolds. Wade aparece e antes mesmo que uma interação aconteça, ele atira no Deadpool “original”, matando-o e definitivamente eliminando a versão mal-sucedida do personagem – que sinceramente, todos preferimos esquecer.

Por último, tirando sarro do próprio Ryan Reynolds, Deadpool vem ao “mundo real” onde vemos o jovem ator lendo o script de “Lanterna Verde” (2011) e sorrindo, orgulhoso de si mesmo. Deadpool logo atira na cabeça de Reynolds, impedindo que a o vergonhoso filme visse a luz do dia. É uma forma hilária de renegar a produção que acabou sendo um fracasso.

Foto: Divulgação

Os X-Men aparecem?

Sim. Mas o momento acontece em um piscar de olhos. Numa visita a mansão Xavier, acompanhado de Colossus (Stefan Kapicic) e Míssil Adolescente Megassônico, Deadpool começa a falar algo que se passa na mente dos fãs. Com o sucesso do primeiro filme, será que o estúdio faria com que a sequência contasse com X-Men mais conhecidos?

Enquanto o mercenário tagarela reclama sobre isso, vemos em um cômodo atrás dele vários mutantes como Fera (Nicholas Hoult), Ciclope (Tye Sheridan) e o professor Xavier (James McAvoy), que silenciosamente fecham a porta sem que Deadpool perceba que toda equipe está de fato ali. Em uma entrevista, os roteiristas revelaram que a cena foi filmada separadamente e adicionada na pós-produção, enquanto o elenco de X-Men estava reunido para as gravações de “Fênix Negra”.

Foto: Divulgação

E o futuro de Deadpool?

Bem, esse ainda é um pouco incerto. É esperado que o herói retorne para fechar a trilogia solo, mas até pelo fato de “Deadpool 2” encerrar com a formação de uma equipe, a X-Force de verdade, parece que as prioridades da produção são outras. Provavelmente iremos rever esses personagens em breve. Um filme da X-Force está sendo planejado e Reynolds está envolvido no roteiro. Porém, o ator já declarou que talvez não haja um “Deadpool 3” após o longa do grupo. Permanecemos atentos.

Foto: Divulgação