Veredito de Judgment

26/05/2021 - POSTADO POR EM Jogos

Lembra de Yakuza: Like a Dragon? Agora, vamos analisar mais um título da franquia desenvolvida pela SEGA e o Ryu Ga Gotoku Studio: Judgment, que traz uma abordagem diferente para o universo dos mafiosos japoneses. 

Com seu lançamento para os consoles de nova geração (Playstation 5, Xbox Series e Stadia), o spin-off chega para entregar visuais refinados em 60 quadros por segundo com tempos de carregamento aprimorados, além de personagens cativantes e tramas surpreendentes. 

Mais do que isso, esta edição remasterizada apresenta todo o conteúdo adicional das DLCs disponíveis, incluindo componentes de drones, itens de cura e itens de decoração da Agência de Detetives Yagami.

Confira agora o que achamos do game! 

História

Em Judgment, assumimos o controle de Takayuki Yagami, um ex-advogado assombrado pelo passado. Mesmo com seus traumas, ele continua lutando como um detetive particular, abrindo caminho pela rede criminosa do submundo para investigar uma série de terríveis homicídios da cidade de Kamurocho.

A história é interessante e deve lhe manter envolvido do começo até o fim. Entretanto, existem partes bastante previsíveis, mas isso não diminuiu o prazer geral com a narrativa, onde podemos encontrar um thriller psicológico de muita qualidade.

Já no quesito elenco, temos um núcleo bastante divertido, lembrando personagens antigos de Yakuza enquanto outros são completamente novos. Entre os destaques temos Kaito, Sugiura e Ayabe, enquanto Hamura se consagrou como um verdadeiro vilão yakuza. Infelizmente, Judgement não possui personagens femininos notáveis e isso é algo que continua acontecendo mesmo na série principal.

Imagem: Divulgação

Briga das boas

Como não poderia deixar de ser, a principal atividade são as brigas. Por isso, o jogo aposta em um sistema simples e intuitivo, garantindo lutas fluídas e combos bastante orgânicos. 

Durante a jornada de Yagami, contamos com dois estilos de combate exclusivos: derrube grupos de bandidos com golpes radicais no estilo Garça e, em seguida, mude para o estilo Tigre para dominar um único inimigo com uma série de ataques poderosos. 

Não é necessário que você aprenda movimentos complicados para conseguir fazer movimentos interessantes, tornando a curva de aprendizado muito menor e a diversão muito maior. Dito isso, a maneira como evoluímos o nosso personagem é tranquila, já que coletamos dinheiro e pontos de experiência com facilidade, ao contrário de outros jogos de Yakuza.

Imagem: Divulgação

Muitas atividades

Assim como em Yakuza: Like a Dragon, há uma quantidade absurda de atividades para realizar. À medida que cada capítulo avança, novos símbolos verdes aparecem no mini-mapa, e cada um deles apresenta um novo NPC, que geralmente precisa de ajuda com algo. 

É possível encontrar arcades da SEGA com clássicos como Fighting Vipers, Puyo Puyo e muito mais. Fora isso, também há dardos, bilhar, Drone Racing, Mahjong, Poker e, até mesmo, Black Jack

Esta é apenas uma parte riqueza de atividades paralelas e ainda assim é apenas a ponta do iceberg. A maior parte do conteúdo no topo dos capítulos da história é composta de investigações secundárias, que podem tanto apresentar um tom sério quanto um tom maluco/hilário. 

Imagem: Divulgação

Gráficos e performance 

Não precisa prestar muita atenção para perceber o quanto o jogo apresenta gráficos de alta qualidade. É bastante satisfatório caminhar pelas ruas de Kamurocho e conseguir observar cada detalhe, desde a água do chão até o brilho dos grandes painéis de anúncios. 

Tudo isso aos incríveis 60 quadros por segundo com tempo de carregamento aprimorado e zero travamento. A experiência é sólida e bastante satisfatória para aqueles que curtem um jogo bonito com muita briga e ação. 

Imagem: Divulgação

Veredito

Judgement é o resultado que todo fã deseja para qualquer spin-off da sua franquia favorita. O jogo consegue apresentar história envolvente, gameplay divertido e enorme variedade de atividades, permitindo muitas horas em frente à televisão.  

A única grande decepção fica por conta da ausência da localização em português brasileiro. Então, se você não tem domínio sobre inglês, ficará difícil tomar as decisões corretas durante as suas investigações. 

Fora isso, esta edição remasterizada cumpriu tudo aquilo que havia prometido para a nova geração de consoles. 

Imagem: Divulgação

Pontos positivos: 

  • Enredo surpreendente;
  • Sistema de combate simples e eficaz;
  • Gráficos bonitos e boas atuações dos personagens.

Pontos negativos: 

  • Não possui legendas em português;
  • Jogabilidade pode se tornar cansativa. 

Nota: 9,0