LISTA: Cinco filmes asiáticos que fogem do padrão

22/09/2017 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

Os longas asiáticos são conhecidos por seus clássicos de terror, como “O Grito” (2004) e “Ringu” (1998) – filme que serviu de inspiração ao remake americano “O Chamado” (2002) -, e também por seus famosos live-actions, mas fizemos uma lista com cinco filmes que fogem um pouco desse padrão.

Tazza: Uma Cartada Mortal

É também conhecido como “Tazza 2”, mas calma: você não precisa assistir ao primeiro para entender, pois são enredos totalmente diferentes. O filme conta a história de Dae-gil (Choi Seung-hyun/T.O.P), um jovem que entra no mundo dos jogos de azar e acaba reencontrando seu primeiro amor. No entanto, ele se torna o bode expiatório de uma traição e conspiração e é forçado a fugir. Uma das coisas que mais prenderam minha atenção foi o Hanafuda (jogo de cartas que os personagens jogam), pois as cenas com ele são bem tensas. Baseado em um dos volumes do manhwa (história em quadrinhos coreana) “Tajja” escrita por Kim Se-yeong, o longa estreou em 2014 e está disponível na Netflix.

Pure Love

Em 2014, um locutor de rádio recebe uma carta de seu primeiro amor, que traz lembranças de 23 anos atrás. Em 1991, cinco amigos passam o verão juntos. Um deles, Beom-sil (Do Kyung-soo/D.O) se apaixona por Soo-ok (Kim So-hyun) e assim o enredo se desenrola. O filme sul-coreano estreou em 2016 e me fez chorar demais! O romance dos dois e tudo o que acontece ao redor é bem comovente. O longa está disponível no DramaFever.

Invasão Zumbi

A Coreia do Sul decreta estado de emergência após um vírus desconhecido tomar conta do país e transformar os cidadãos em zumbis. Algumas pessoas tentam fugir, mas acabam ficando presas em um trem-bala que está a caminho de Busan, a única cidade que não foi afetada pelo vírus. Eu não gosto muito de filmes de zumbis, mas esse realmente me surpreendeu. Afinal, os asiáticos sabem como fazer um verdadeiro thriller. É aquele tipo de filme que quando você acha que não vai acontecer mais nada, acontece tudo. O longa estreou ano passado com o título original “Train to Busan” que eu, particularmente, prefiro. Também está disponível na Netflix.

Hyung

Um ano de liberdade condicional é concedido a Doo-sik (Jo Jung-suk), sob o pretexto de cuidar de seu meio-irmão Doo-young (Do Kyung-soo/D.O) que é um atleta de judô aposentado após ficar cego. O único problema é que os dois se odeiam, e a convivência não vai ser nem um pouco fácil. O filme estreou ano passado, e uma curiosidade: “hyung” é como os homens chamam seus irmãos mais velhos na Coreia.

Somewhere Only We Know

Após ser abandonada no altar por seu noivo e ter perdido sua avó, Jian Tian (Wang Likun) decide fazer um curso de línguas em Praga, cidade onde a parente havia morado antes de falecer. Lá, a jovem encontra uma carta de 1970, escrita pelo amante que sua avó teve no passado. Enquanto sai em busca do tal amante, ela conhece Peng Zeyang (Kris Wu), um pai solteiro que vive com sua filha pequena e mãe bipolar. O filme chinês estreou em 2015 e é muito lindo! O final provavelmente vai fazer você se emocionar muito.