Bons motivos para ir ao Festival Varilux de Cinema Francês 2019

10/06/2019 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

O Festival Varilux de Cinema Francês já começou e traz obras cinematográficas atuais de língua francesa de diferentes gêneros para o Brasil, destinados aos públicos infantil, jovem e adulto. Neste ano, o evento completa dez anos e tem a expectativa de receber mais de um milhão de espectadores. Ao todo, 17 filmes serão exibidos até 19 de junho em mais de 60 cidades espalhadas por todas as regiões do país, como Rio de Janeiro, Fortaleza, Belém, Goiânia e Porto Alegre.

O evento também promove outras atividades como ações educativas, debates com os cineastas ou atores e o 3º Laboratório Franco-Brasileiro de Roteiros, coordenado por François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do FIPA (Festival Internacional de Programação Audiovisual). Para mais informações, você pode conferir a programação completa aqui.

Você não pode ficar de fora, por isso, separamos alguns filmes que merecem a atenção. Seja um cinéfilo de carteirinha ou não, essa é uma ótima oportunidade de conhecer produções audiovisuais que são alternativas ao jeito americano de fazer filme. Então, não tem motivo melhor para ir pro Festival Varilux de Cinema Francês!

3 filmes e seus respectivos acontecimentos reais!

Gosta de filmes baseados em fatos reais? Aqui, vamos indicar três títulos que você precisa assistir. Os dois primeiros estão relacionados ao tema abuso sexual, enquanto o terceiro está relacionado a Revolução Francesa.

Para começar temos “Grâce à Dieu” (“Graças a Deus”, em português), de François Ozon, premiado com o Urso de Prata no Festival de Berlim 2019. A história apresenta um homem que foi abusado por um padre durante a infância e descobre que o mesmo continua pregando junto à outras crianças. A partir daí, começa a sua trajetória em busca de justiça para demais vítimas do abusador.

O segundo chama-se “Les chatouilles” (“Inocência Roubada”, em português), de Andréa Bescond e Eric Métayer. A trama foca na luta da própria diretora do filme, que também atua na produção, ao usar a dança para superar os traumas adquiridos na sua infância por conta dos abusos cometidos por um amigo da família.

Já terceiro filme da lista relembra a Queda da Bastilha, fato histórico que está completando 230 anos em 2019. “Un Peuple et Son Roi” (“A Revolução em Paris”, em português), de Pierre Schoeller, fala da rebelião dos franceses contra a monarquia, reivindicando uma sociedade baseada nos princípios de liberdade, igualdade e fraternidade, na época de Luís XVI.

3 filmes, um para cada gosto!

Para finalizar, vamos indicar três produções, incluindo o gênero de animação, comédia romântica e suspense.

Vamos começar com “Astérix – Le secret de la potion magique” (“Asterix e o Segredo da Poção Mágica”, em português), de Louis Clichy e Alexandre Astier. A animação traz de volta o famoso gaulês e seu inseparável amigo Obelix em uma aventura para toda a família, com fidelidade ao espírito original da obra. Além de sessões exibidas com o áudio original e legendas, temos a participação do ator e humorista Gregório Duvivier dando voz ao protagonista na versão dublada em português.

Na linha de comédia romântica temos “Mon Inconnue” (“Amor à Segunda Vista”, em português), de Hugo Gélin. A história apresenta Raphaël, um homem que vai parar em um universo paralelo onde a esposa Olivia nunca o conheceu e, com isso, segue na busca de reconquistar sua amada.

Já para quem gosta de suspense, “L’heure de la sortie” (“O Professor Substituto”, em português), de Sébastien Marnier, é um conto sobre um homem que chega numa escola para substituir um professor que se suicidou na frente dos alunos. O professor novato fica curioso com o comportamento de seis brilhantes estudantes que apresentam-se indiferentes sobre o ocorrido e resolve investigar tal mistério.