4 filmes clássicos para entrar no clima da Copa

22/06/2018 - POSTADO POR EM Filmes
Post thumbnail

O clima da Copa chegou no Roteiro Nerd! E pra você que colocou aquela foto de anime com a blusa da Seleção Canarinho (mas que prefere um filminho), trouxemos uma lista de filmes dos favoritos do torneio: Brasil, Alemanha, França e Espanha – Aqui só tem clássico!

Brasil

E pra quem acha que levamos goleada quando o assunto é cinema, o Roteiro Nerd prova que não, trazendo pro ataque a grande obra da sétima arte nacional: “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (1964). Pode ser um clichê, mas essa película é um equivalente ao Pelé (mas com mais consciência social, rs). Glauber Rocha, o diretor, conta a história de Manoel, um homem que resolve reagir diante das opressões que o cercam. É tiro, cavalo, procissão, confusão, menino chorando: é o puro espírito da Copa! Falando seriamente, “Deus e o Diabo…” é uma obra-prima produzida em um momento de efervescência política e cultural do nosso país, além de estar em contexto de Ditadura Militar, o que só reforça a coragem de sua realização.

Alemanha

Apesar do ressentimento do 7×1, não podemos negar a habilidade dos alemães com as câmeras. E a jóia cinematográfica que trazemos é “O Enigma de Kaspar Hauser”(1974), do diretor Werner Herzog. Nós conhecemos Kaspar, um rapaz que, após passar toda a sua vida isolado, finalmente volta ao seio da sociedade – com claros problemas de comunicação, já que nunca aprendera qualquer tipo de linguagem. Hauser desenvolve suas habilidades sociais, mas não compreende convenções abstratas como o conflito Deus vs Homem (o título original da obra é, traduzido “Cada um por si e Deus contra todos”). É um filme tocante e perturbador ao mesmo tempo, bem parecido com aquela partida do dia 8 de Julho de 2014 :(.

França

Diferentemente do Futebol, onde a França só possui UM título mundial, a cinematografia do país é altamente produtiva. É tão produtiva que fica até difícil escolher, mas no fim das contas optamos por colocar na zaga o incrível “La Jetée” (curta-metragem de 1962), de Chris Marker. Esse Sci-Fi cult é quase que inteiramente composto por imagens fixas (ou seja, fotografias, mas elas não são sequenciais nem se movem como num vídeo) e conta a história de um homem que serve como cobaia para uma experiência com viagem no tempo. O curta serviu de inspiração para o filme “Os Doze Macacos” (1995, Terry Gilliam), e é muito bom (além de que é curto, então não tem perigo de você dormir enquanto assiste).

Espanha

Outro país com apenas um mundial no futebol, a Espanha já foi favorita, mas acontecimentos recentes abalaram o time (a troca dos treinadores, sai Julen Lopetegui, entra Fernando Hierro), de modo que só nos resta apelar para a escalação de outro clássico: “Um Cão Andaluz” (1929), de Luis Buñuel. O filme, uma espécie de viagem surreal, é fortemente influenciado pelos movimentos de vanguardas artísticas na europa. Não existe um plot, as coisas acontecem como num sonho, com cenas que pulam de cá pra lá. Esse filme, apesar de ser de um realizador espanhol, é dito “Francês”, o que só reforça o que escrevemos no tópico acima rs.